Edição 49

Lá Vem a História

A lenda do espinheiro

espinheiro

A lenda do espinheiro, talvez já conhecida, nos relata a história de uma menina que amava um espinheiro que havia em seu jardim. Ano após ano, ele ficava carregado de florezinhas, até que, em certa primavera, deu a impressão de que não iria brotar nem florescer.

Quando a criança, decepcionada e triste, estava pensando no espinheiro, veio-lhe à mente uma ideia salvadora: “Vou abraçar firmemente o espinheiro e demonstrar-lhe o meu grande amor; talvez ainda floresça”.

Na manhã seguinte, correu ao jardim e, com seus tenros bracinhos, abraçou o arbusto espinhoso, querendo transmitir-lhe o seu amor, e, beijando-lhes as pontas murchas, dizia: “Querido espinheiro, eu te amo tanto; por favor, floresça de novo!”. Seus bracinhos ficaram feridos e machucados pelos espinhos, mas seu coração — feliz pela expectativa — o amou, aguardando as belas florezinhas vermelhas.

Que surpresa! Certa manhã, a menina veio ao encontro da mãe, jubilosa, exclamando: “Mãe, o espinheiro está florescendo!Amei-o e valeu a pena!”.

De fato, o espinheiro florescia, enchendo a menina de alegria.

Imagino que o estimado leitor esteja dizendo: “Belo demais para ser verdade!”. Mas, sendo uma lenda, será que compreendemos o seu ensinamento?

Não abandonem o seu “espinheiro”! O amor não perde a esperança, não desanima, mesmo quando, aparentemente, não há mais nada a esperar. O amor continua amando, mesmo sendo ferido. Amor que não suporta ser ofendido e ferido não é amor. Amar, mesmo sofrendo e suportando tudo, é o conselho bíblico.

Creia, o seu espinheiro está só com espinhos porque lhe falta o verdadeiro amor. Ame-o de todo o coração, e ele florescerá! Só o amor poderá endireitar a sua situação e o nosso mundo presente!

“[...] Falem os dias, e a multidão dos anos ensine a sabedoria” (Jó 32:7).

Fonte: www.ibamemc.com/alendadoespinheiro.doc

cubos