Edição 18

Projeto Didático

Alfabetização: desafio hoje, realidade amanhã

Maria do Carmo Vieira Pascoal
Maria Sônia Damásio dos Santos
Tereza Cristina V. B. de Mello

O texto está organizado na forma como foram vivenciadas as etapas do projeto.

Resumo
O projeto Alfabetização: desafio hoje, realidade amanhã foi implantado para atender às necessidades práticas dos alunos concluintes do Normal Médio da Escola Santo Inácio de Loyola, visando efetivar a experiência profissional e assegurar o conhecimento no desenvolvimento de habilidades e competências.

O projeto consiste em cada aluno concluinte (4º ano) alfabetizar um jovem ou adulto da comunidade local e das adjacências, garantindo assim uma compreensão integral do seu papel na sociedade, como mediador, facilitador e articulador de saberes, capaz de produzir mudanças e assim contribuir com o País, minimizando a estatística de analfabetos.

Apresentação
O projeto Alfabetização: desafio hoje, realidade amanhã surgiu da necessidade de atrelar teoria à prática, na perspectiva de garantir ao aluno concluinte do curso Normal Médio da Escola Santo Inácio de Loyola uma experiência integral, assegurando-lhes um estágio curricular efetivo, contribuindo de maneira eficaz para formação profissional mais próxima da realidade atual.

Foi escolhido trabalhar esse tema por se tratar de um curso para a formação de professores com necessidade de ampliar conhecimentos. Esse curso visa desenvolver competências e habilidades voltadas para o profissional em Educação, articular saberes e contribuir para a construção do sujeito enquanto cidadão, edificando o importante papel do educador no contexto atual de um Brasil que tem pressa de crescer, de vencer, de ser um país humanizado, igualitário, com mínimas diferenças sociais.

Objetivos
Desenvolver, nos alunos do curso Normal Médio, as competências necessárias para a aplicabilidade dos conhecimentos teóricos vivenciados no decorrer do curso, através de uma prática significativa, na perspectiva de transformação do profissional em formação e, conseqüentemente, contribuir para minimizar o índice de analfabetismo no Estado e, por conseguinte, no Brasil.

Período de Implementação e Execução da Prática Pedagógica Empreendedora
O período para implementação e execução do projeto Alfabetização: desafio hoje, realidade amanhã compreendeu os meses de abril a novembro de 2003, viabilizando assim os resultados esperados na avaliação final.

Descrição da Prática Pedagógica
No início do ano letivo de 2003, no momento destinado ao planejamento das práticas pedagógicas, surgiu a idéia de lançar um desafio aos alunos do 4º ano do Normal Médio, para que eles se inserissem em um projeto empreendedor que lhes desse subsídios para executar a prática necessária à formação profissional e no qual, ao mesmo tempo, fossem avaliadas as teorias trabalhadas durante os quatro anos de curso.

Iniciou-se então um estudo com professores do Normal Médio e um educador de apoio, para viabilizar a idéia com o menor impacto financeiro e estrutural possível, por se tratar de alunos carentes, sem recursos para bancar o próprio sustento e as necessidades que o projeto exigiria.

Após muita discussão, ficou resolvido que se implantaria o projeto traçando as diretrizes para as turmas, e, junto com elas, elaborou-se o projeto.

Partiu-se para sala de aula e, em conjunto, construiu-se o anteprojeto, que, na compreensão do grupo, seria pioneiro e desafiador.

O projeto consistiria em cada aluno concluinte recrutar um indivíduo não-letrado para alfabetizá-lo. Os encontros aconteceriam fora do horário escolar, de acordo com as disponibilidades dos pares.

O acompanhamento se faria através das aulas de orientação da Prática Docente e das disciplinas Didática e Educação de Jovens e Adultos, nas quais todos seriam orientados de acordo com a necessidade de cada um. Seria preparado material didático para uso nas práticas, minimizando assim as dificuldades encontradas no decorrer do processo.

O primeiro contato com o aluno não-letrado se fez com o aluno alfabetizador, e, após esse encontro, foi feita uma avaliação com esse aluno não-letrado para traçar o perfil inicial, ou seja, para se verificar o estágio alfabético em que tal aluno se encontrava. Feito isso, partiu-se para preparar o aluno alfabetizador para desenvolver as habilidades necessárias ao processo de alfabetização propriamente dito.

Os recursos materiais utilizados, caracterizados, no decorrer da prática, como precários, foram doados pelos professores de Prática Docente, cuja descrição segue anexa.

Estão envolvidos nesse projeto os sete professores das disciplinas pedagógicas, o educador de apoio, 110 alunos das três turmas concluintes e seus pares, perfazendo um total de 228 participantes.

O controle foi feito através de fichas, cadernos, entrevistas, fotografias, visitas ao local de trabalho e depoimentos em sala de aula.

A avaliação ocorreu em distintos momentos durante todo o processo, levando-se em consideração critérios como participação ativa e envolvimento nas atividades sugeridas, na produção criativa individual e na utilização de instrumentos, a exemplo de: conversa informal, entrevista, questionamentos, elaboração de exercícios e simulação das aulas dadas.

O impacto provocado na escola e na comunidade foi de surpresa, emoção e desafio para muitos; para outros houve descrédito na obtenção de êxito do projeto. Entretanto, quando da exposição do mesmo no Fórum Regional de Experiências Educacionais, realizado nos dias 8 e 9 de outubro de 2003, houve depoimentos emocionados como o da professora Socorro Braziliano, da Escola Manoel Correia, que defendeu a oficialização da prática para toda a rede, bem como o de representantes de outras Unidades de Ensino que têm o curso de Formação de Professores.
Articulação da Prática Pedagógica Empreendedora com o Projeto Político-pedagógico da Escola
A prática pedagógica empreendedora está atrelada ao projeto político-pedagógico da escola quando visa a importância didático-pedagógica de um projeto escolar, justificando-o enquanto resultado de pesquisas, discussões e encontros, traçando caminhos a serem trilhados por aqueles que compõem a Unidade de Ensino e buscando uma maneira singular de educar para a formação de cidadãos para a vida, para o mundo do trabalho e do empreendedorismo.

Avaliação dos Resultados
Os resultados obtidos após uma avaliação da orientação da Prática Docente foram satisfatórios, pois retratam as condições em que se encontram as pessoas que não tiveram oportunidade de acesso a uma escola regular.

Durante o acompanhamento feito no decorrer do projeto, observou-se a evolução gradativa e constante do crescimento intelectual e pessoal dos alunos recém-alfabetizados, que os levou a exercerem sua cidadania e lhes garantiu o direito e a satisfação de se fazerem participantes do mundo letrado.

Orçamento
Todo o material atende às três turmas e, como é um processo de voluntariado, não há despesas com recursos humanos.

Material de Consumo Previsível
Quantidade Especificação Valor Unitário (R$) Valor Total (R$)
10 Fita de vídeo 10 100
1.000 Reprodução de textos 0,1 100
20 Lápis 0,15 3
30 Caneta azul 0,5 15
10 Lápis hidrocor 2 20
5 Tesoura 7 35
44 Papel 40 quilos 0,5 22
30 Caneta vermelha 0,5 15
3 Grampeador 15 45
13 Caneta piloto 3 39
30 Pasta plástica 3 90
50 Borracha 0,5 25
50 Bloco 2 100
2 Resma de papel 17 34
20 Cola 1 20
18 Régua 0,5 9
40 Cartolina 0,4 8
10 Fita adesiva 2,5 25
20 Corretivo 1,5 15
30 Lapiseira 0,5 15
10 Caixa de lápis de cera 3 30
Total 780
Valor total do projeto: R$ 780,00
Responsável financeiro: os alunos das 4as séries do Normal Médio (A, B e C) e os professores de Prática Docente.
cubos