Edição 56

Matérias Especiais

Apresentação

img-1696-01

Quaresma é tempo de escuta da Palavra, de oração, de jejum e da prática da caridade como caminho de conversão, tendo como horizonte a celebração do Mistério Pascal de nosso Senhor Jesus Cristo. E somos convidados a aproveitar esse tempo de graça, valorizando os canais pelos quais esta se comunica: a oração, a participação nos sacramentos da penitência e da eucaristia, as práticas devocionais desse período e, de modo especial, a Via-sacra e o Santo Rosário.

No mundo em que vivemos, somos diariamente interpelados por vários rostos sofredores, que clamam por nossa solidariedade. A Igreja samaritana não pode passar adiante indiferente na presença de tantos irmãos e irmãs que dela esperam acolhida fraterna, ombro amigo e mãos generosas que os ajudem em sua caminhada para o Pai.

A Campanha da Fraternidade é um excelente auxílio para bem vivermos a Quaresma. Com sua metodologia característica do Ver-Julgar-Agir, baseada, a cada ano, num tema e num lema, a Campanha da Fraternidade nos oferece uma ótima oportunidade para superarmos qualquer dicotomia entre fé e vida.

Este ano, a CNBB propõe que todas as pessoas de boa vontade olhem para a natureza e percebam como as mãos humanas estão contribuindo para o fenômeno do aquecimento global e as mudanças climáticas, com sérias ameaças para a vida em geral, e a vida humana em especial, sobretudo a dos mais pobres e vulneráveis. É nesse contexto que a CNBB propõe, para 2011, a Campanha da Fraternidade com o tema Fraternidade e a vida no planeta e com o lema A criação geme em dores de parto (Rm 8:22).

À medida que cada cristão ou cristã for capaz de vivenciar seriamente o batismo, sua conversão diária não será mais mera questão de retórica, mas será uma dimensão permanente em sua vida.

Que o Senhor da Vida nos abençoe a todos em nossa caminhada quaresmal e, mais ainda, em nossa marcha diuturna, na direção do Reino que nos foi preparado antes da fundação do mundo (cf. Ef 1). Associados à morte de Cristo pelo batismo, nós o seremos, também, na sua ressurreição. E Deus será tudo em todos.

Brasília, 04 de outubro de 2010, na memória de São Francisco de Assis.

Dom Dimas Lara Barbosa Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro Secretário-geral da CNBB

cubos