Edição 56

Mensagem Final

Cântico das Criaturas

São Francisco de Assis

Que a oração em que São Francisco louva a Deus pelas criaturas nos inspire novas atitudes e nos ajude a ser transformados pelo Espírito de Deus, de modo a resgatarmos atitudes de quem cultiva e cuida do seu jardim, essa obra maravilhosa que hoje requer socorro dos autênticos filhos de Deus e de todos aqueles que empreendem ações sinceras e despojadas em prol do planeta.

Cântico das Criaturas

img-1715-01Altíssimo, onipotente e bom Deus, Teus são o louvor, a glória, a honra e toda a bênção.

Só a Ti, Altíssimo, são devidos, e homem algum é digno de Te mencionar.

Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas.

Especialmente o irmão Sol, que clareia o dia e, com sua luz, nos ilumina. Ele é belo e radiante, com grande esplendor de Ti, Altíssimo, é a imagem.

Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã Lua e pelas estrelas, que no céu formaste claras, preciosas e belas.

Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão Vento, pelo ar, ou pela neblina, ou sereno, e de todo tempo, pelo qual às Tuas criaturas dás sustento.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã Água, que é muito útil, humilde, preciosa e casta.

Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão Fogo, pelo qual iluminas a noite, e ele é belo e alegre, vigoroso e forte.

Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa mãe Terra, que nos sustenta e nos governa e produz frutos diversos e coloridas flores e ervas.

Louvado sejas, meu Senhor, pelos que perdoam por Teu amor e suportam enfermidades e tribulações.

São Francisco de Assis

Bem-aventurados os que sustentam a paz, que, por Ti, Altíssimo, serão coroados.

Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã Morte Corporal, da qual homem algum pode escapar. Ai dos que morrerem em pecado mortal!

Felizes os que ela achar conforme a Tua Santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal.

Louvai e bendizei ao meu Senhor e dai-Lhe graças e servi-O com grande humildade.

Amém.

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – Campanha da Fraternidade 2011. Brasília: CNBB, 2010.

cubos