Edição 89

Projeto Didático

ConVIVÊNCIA

Centro Educacional Vila Sézamo – Recife/PE

Introdução

O educador ainda hoje tem muitos desafios para que a aprendizagem aconteça de forma eficaz em seu aluno. O modelo com que muitas escolas ainda trabalham descende do século XIX, quando o professor apenas transmitia o conteúdo para o discente. Este, por sua vez, apenas depositava na prova o que “tinha aprendido”. Essa antiga forma de aprendizagem bancária já não faz mais sentido em pleno século XXI, no qual as informações voam pelas redes sociais em tempo real.

3_opt

Vivência com a psicopedagoga e psicomotricista Alba Valéria Soares

A escola é um local imprescindível para promover a consciência e estimular a mudança de comportamento a partir das questões socioculturais. As disciplinas são os recursos didáticos através dos quais os conhecimentos científicos de que a sociedade já dispõe são colocados ao alcance dos alunos. As aulas, por sua vez, são o espaço ideal de trabalho com os conhecimentos dos alunos e onde se desencadeiam experiências e vivências formadoras de consciência mais (PENTEADO, 1994).

7_opt

Pedagoga Alcione Soares e equipe de acolhimento

Justificativa

O projeto didático ConVIVÊNCIA é uma atividade extracurricular que tem como proposta a formação integral do estudante. Toda escola precisa ensinar as disciplinas básicas, mas as boas escolas devem ir muito além dos muros da instituição e oferecer atividades complementares que instiguem seus alunos. O Centro Educacional Vila Sézamo busca sempre oferecer essas atividades ao seu público-alvo, como no Dia da conVIVÊNCIA, cuja culminância será compartilhada neste artigo.

Objetivo geral

Estimular que o aluno desempenhe criticamente o seu papel na sociedade como cidadão, ampliando a sua visão de mundo.

Objetivos específicos

Socializar os alunos em um ambiente ao ar livre.
Preservar a natureza.
Visualizar alguns conceitos teóricos trabalhados em sala em situações práticas.

Desenvolvimento

A ConVIVÊNCIA foi realizada no Sítio do Sapoti, um espaço de ótima infraestrutura onde logo na entrada há um bosque de sapotis, uma área sombreada de quatro hectares. Um lugar aconchegante e encantador que proporciona logo na chegada um descanso para o corpo e a mente do visitante.

1_opt

Ao chegarem, os alunos dirigiram-se para um espaço aberto onde tiveram um momento motivacional com a psicopedagoga Alba Soares. Em seguida, foi feita uma reflexão sobre o livro de Rubem Alves Ostra Feliz não faz pérola, conduzida pela pedagoga Mônica Lima. Cada aluno recebeu um cartão com uma pérola e a frase “Ostra feliz não faz pérola”.

Os alunos, através de técnicas de respiração e mindfulness, mergulharam em uma concentração plena, prontos para construir o aprendizado.

Os professores proporcionaram uma aula interdisciplinar para os alunos do 9º ano e do 3º ano do Ensino Médio.

10_opt

De cima para baixo: Momento de esporte com os professores de Educação Física; Equipe de acolhimento; Reflexão: “Ostra feliz não faz pérola”, de Rubem Alves

Cada aluno recebeu da escola um “mimo” com pipoca e guloseimas. Para o almoço, os alunos levaram suas próprias comidas, mas foi organizada uma refeição coletiva para estimular a gentileza, mostrando que ser gentil e solidário é fundamental no convívio em sociedade.

A tarde ficou para a prática de esportes com os professores: atividades físicas, natação e muita descontração. Os alunos partilharam momentos prazerosos que tornaram o processo educacional mais rico e eficaz. A equipe de apoio da escola foi fundamental para que todo o planejamento das atividades propostas desse certo.

8_opt

De cima para baixo: Professores e funcionários; Momento de reflexão com a pedagoga Mônica Lima; Momento de esporte e lazer

No dia seguinte, já em sala de aula, os professores puderam observar que os alunos voltaram com mais entusiasmo. Também foi percebida uma boa socialização entre eles, o que melhorou bastante o ambiente escolar.

Os alunos puderam, assim, associar o que aprenderam a situações e cenários reais de forma espontânea, significativa; sobretudo, respeitando a qualidade da conVIVÊNCIA com a diversidade.

Coordenadoras do projeto:
Alba Soares e Alcione Soares.

cubos