Edição 43

Dicas de filmes

Dicas de filmes

QUASE DEUSES

O título original é Something the Lord Made. A história real de Vivien Thomas foi produzida em 2004, indicada ao Globo de Ouro como melhor minissérie ou filme feito para a TV e rendeu uma indicação ao ator Mos Def. Levou o Emmy de melhor filme para a TV.

Mos Def e Alan Rickman interpretam a história real de Vivien Thomas e Alfred Blalock, responsáveis pela primeira cirurgia feita no coração — antes disso, oórgão era visto pela medicina como algo intocável —, que corrigia um erro de percurso numa das veias do coração que ocasionava problema de oxigenação no pulmão e a falência do indivíduo.

Vivien é negro, sonha em cursar uma faculdade, casar e se tornar médico. Alfred é um médico ambicioso, com certo reconhecimento na profissão, que testa em animais técnicas para poder fazer a diferença e sobressair perante os outros pesquisadores da área médica. Sim, o conflito racial está implícito, não foi escancarado pelo roteiro, embora seja esta a razão primordial do filme: mostrar que a ignorância e o preconceito racial podem ter castrado bons profissionais que fariam diferença caso tivessem tido uma chance.

NHA FALA

Antes de partir para a Europa para estudar, Vita, uma jovem africana, promete à mãe que jamais cantará, pois uma maldição que se abate sobre a sua família determina que qualquer mulher que ouse cantar morrerá amaldiçoada. Em Paris, Vita conhece Pierre, um jovem e talentoso músico por quem se apaixona. Transbordando alegria, Vita liberta-se finalmente e canta, deixando-se convencer por Pierre a gravar um disco, que se torna um sucesso de vendas imediato. Temendo que a mãe descubra que quebrou a promessa, Vita decide voltar pra casa... para morrer! Com a ajuda de Pierre e Yano, Vita encena a sua própria morte e ressurreição para mostrar à família e aos amigos que tudo é possível se tiverem a coragem de ousar.

O GRANDE DEBATE

O longa, com roteiro de Robert Eisele, foi baseado na história real de Melvin B. Tolson (Denzel Washington), professor de uma pequena universidade para negros no Texas, no ano de 1935. O personagem de Denzel Washington é um professor que vive no Texas na década de 1930 e monta um grupo de debate com seus alunos universitários. Tolson consegue formar um time e, com muito esforço e enfrentamento do racismo, os alunos são capazes de superar os garotos da renomada Harvard em uma competição nacional.

CAFUNDÓ

João de Camargo (Lázaro Ramos) viveu nas senzalas em pleno século XIX. Após deixar de ser escravo, ele fica deslumbrado com o mundo em transformação ao seu redor e desesperado para viver nele. O choqueé tanto que faz com que João tenha alucinações, acreditando ser capaz de ver Deus. Misturando suas raízes negras com a glória da civilização judaico-cristã, João passa a acreditar que é capaz de curar e realmente acaba curando. Ele torna-se, então, uma das lendas brasileiras, popularizando-se como o Preto Velho.

 

DESEJO E REPARAÇÃO

Briony Tellis (Saiorse Ronan, Romola Garai, Vanessa Redgrave) interpreta um fato da maneira que lhe convém, e tal opção modifica a vida de sua irmã Cecília (Keira Knightley), do seu amado Robbie (James McAvoy) e a sua, já que passará anos em busca de uma reparação que a salve do remorso pelo prejulgamento feito ao rapaz. Bonito e triste até o fim, seja pelo drama de Cecília, que vê sua história de amor naufragar, seja por Robbie, que é acusado de algo que não cometeu e obrigado a pagar por isso indo para a prisão.
cubos