Edição 10

Dicas de leitura

Dicas de livros

 

Laurinda Ramalho de Almeida e Vera Maria Nigro de Souza

Este livro surgiu de constatações da prática profissional dos autores:
a) o investimento nas relações interpessoais favorece o acesso ao conhecimento;
b) professores e alunos querem ser ouvidos, compreendidos, considerados – querem uma relação pessoa a pessoa.
Estas duas constatações podem parecer óbvias, mas nem por isso são facilmente percebidas e valorizadas.
Se professores e alunos vivem boa parte de seu tempo em relação face a face, é salutar que aprendam a ser mais compreensivos, atentos e cuidadosos uns com os outros, pois essa aprendizagem tornará seus dias mais produtivos, mais instigantes e, mesmo árduos, mais prazerosos.

Edições Loyola

A auto-estima do seu filho

“Uma semana depois de minha esposa e eu decidirmos começar uma família, entramos numa livraria e compramos dois livros sobre como educar filhos. Por uma série de razões os dois filhos só nasceram seis anos depois e acabamos lendo não dois, mas 36 livros. Se dependesse de teoria, estávamos preparados. Hoje eles estão crescidos e um amigo me perguntou que livros nós havíamos utilizado mais. Foi uma boa pergunta a que demorei a responder. Usamos um livro só, um que educava mais os pais do que os filhos. Intitula-se A Auto-Estima do seu Filho, de Dorothy Briggs, e o título já diz tudo.” – Stephen Kanitz (Veja, 24.04.2000)

Dorothy Corkille Briggs
Editora Martins Fontes

Henri Wallon: uma concepção dialética do desenvolvimento infantil

Numa reflexão sobre os regimes fascistas, Wallon mostra como seus dirigentes estavam cientes da força política da educação. Valorizando fatores como o sangue e a raça, a educação fascista buscava manter os indivíduos em sintonia com seu lado mais instintivo e primitivo. À exaltação desses aspectos somava-se a limitação dos recursos da inteligência, da qual denunciavam as conseqüências perniciosas. Assim formados, os indivíduos ficariam mais suscetíveis de mergulhar na retórica contagiante dos políticos e de aderir às suas idéias fascistas.

Izabel Galvão
Editora Vozes

O direito à verdade: cartas para uma criança

Leonardo Posternak tem praticamente os mesmos anos de pai e de pediatra. São quase trinta anos observando nas famílias que atende – e sentindo na própria pele – a angústia e a dor provocadas pelas urgentes demandas que estão embutidas na infância: ser criança no Brasil, aceitar a separação dos pais, saber da própria adoção, preparar-se para uma hospitalização, enfrentar a morte de alguém querido, começar a escola, ganhar um irmão, fazer xixi na cama, não comer e não dormir sozinho.

Os pais e todos aqueles que cuidam de crianças descobrirão aqui uma prática e eficaz ferramenta de “como lidar” com as crises do crescimento, contribuindo à harmonia familiar e à educação para a cidadania. As crianças vão ler e gostar deste livro porque descobrirão seu “manual de direitos”, e de como tratar e serem tratadas com respeito e verdade. A linguagem é coloquial e todas as situações são de seu dia a dia.

Leonardo Posternak
Editora Globo

Duula a mulher canibal

Duula foi uma mulher jovem e bonita, mas a fome e a miséria de seu povo, numa das secas mais terríveis que assolou a região onde ela e seus pais viviam, foram as responsáveis por sua transformação num monstro terrível.
Assim surge a lendária mulher-canibal, temida por todos que passam por aquela região árida e selvagem.

Rogério Andrade Barbosa
Difusão Cultural do Livro

O filho do vento

FUUUUUUU SHUIIIII... Tente pronunciar o nome do filho do vento. Se você conseguir, prepare-se, aí vem ventania...

Rogério Andrade Barbosa
Difusão Cultural do Livro

Dança, Brasil! Festas e danças populares

As festas e danças relatadas neste livro traduzem, de forma alegre e informativa, a imensa riqueza cultural existente no Brasil, que tem nas manifestações populares uma das suas expressões mais significativas.

Dança, Brasil! vem contribuir para o reconhecimento e a valorização de nossas raízes, possibilitando inúmeras oportunidades de aprendizagem, já que, embalados pelas danças, músicas e festas populares, os brasileiros expressam, de forma exemplar, o caráter multifacetado e único de nosso país!

Gustavo Côrtes
Editora Leitura

Festejos juninos: uma tradição nordestina

Aqui, nos caminhos da roça deste livro, encontramos outros caminhos que nos levam às inúmeras interpretações dos festejos juninos do Nordeste.

Organizadores: José Ricardo Paes Barreto e Margarida Maria de Souza Pereira - Editora Nova Presença
cubos