Edição 86

Matérias Especiais

Dicas para trabalhar com questões ambientais em sala de aula

Como é o planeta Terra?

Como você já sabe, o planeta Terra é composto de cinco camadas: litosfera, hidrosfera, atmosfera, pirosfera e barisfera. Vamos falar de três delas.

Hidrosfera: é a camada da Terra onde encontramos água — os lagos, os rios, os mares, os oceanos, as geleiras e as águas subterrâneas.

Litosfera: é a camada composta pela crosta fina de terra que cobre o planeta, inclusive a que está no fundo dos oceanos, rios, mares, etc.

Atmosfera: camada de gases que envolvem a Terra. Nessas três camadas citadas, encontramos a biosfera, que é onde há vida.

• Como você vê a foto do planeta Terra? Como ela é para você?

• Ela sempre foi assim? Comente.

• Se você perguntasse qual é a aparência da Terra a uma pessoa que nunca teve acesso a imagens e informações do nosso planeta, qual seria a provável resposta que ela daria?

imagem_15O que é aquecimento global?

O planeta Terra possui uma camada que tem a função de protegê-lo dos raios solares. É a camada de ozônio. O ozônio é um gás composto de oxigênio que forma uma fina camada em torno do nosso planeta. Esse gás age como um filtro que impede grande parte dos raios ultravioleta provenientes do Sol de chegar à Terra. Mas qual é a importância dessa informação?

Acontece que raios ultravioleta em excesso são prejudiciais à saúde de todos os seres vivos.

Nas últimas décadas, essa camada vem sendo destruída pela liberação de gases e vapores que são produzidos através de queimadas nas matas, de poluição provocada por carros e indústrias, de produção de tipos de spray e de sistemas de resfriamento. São os gases poluentes.

Com a destruição dessa camada, a Terra fica mais exposta ao calor do Sol, e, consequentemente, a sua temperatura aumenta, causando o aquecimento global.

Quais os motivos do aquecimento global?

Com o aquecimento global, houve o aumento na temperatura média da superfície terrestre. Esse fenômeno vem acontecendo nos últimos 150 anos. Se pensarmos nas causas do aquecimento global, poderemos listar vários motivos.

Dentre esses motivos, podemos dizer que os principais são:

1. Aumento da liberação de gases que destroem a camada de ozônio.

2. Aumento da atividade do Sol durante os últimos anos.

3. Uso excessivo das águas subterrâneas.

4. Aumento de queimadas e desmatamentos, que liberam CO2 (gás carbônico) na atmosfera.

5. Aumento do consumo de energia.

6. Aumento da produção industrial, que libera gases poluentes.

Efeito estufa

Enfim, estamos aumentando a quantidade de poluentes na atmosfera. Essas ações agravam também o efeito estufa. O efeito estufa é um fenômeno natural que sempre existiu.

Quando o sol esquenta a Terra, alguns gases da atmosfera atuam como um vidro de uma estufa, absorvendo o calor e conservando o planeta quente o suficiente para manter a vida. O problema acontece devido às concentrações excessivas de gases, como o dióxido de carbono, que isolam a Terra, evitando que o calor escape.

O efeito estufa ocorre da seguinte forma: o planeta recebe os raios do Sol, e a própria superfície da Terra devolve para a atmosfera parte desses raios em forma de calor. Depois que a superfície da Terra devolve para a atmosfera a radiação de calor, os gases responsáveis pelo efeito estufa (vapor de água, gás carbônico, ozônio e clorofluorcarboneto – CFC) absorvem parte dessa radiação infravermelha dos raios solares e mandam-na de volta para a superfície.

Observe a ilustração.

imagem_16

Escreva a resposta para cada uma das perguntas a seguir.

a.O que é o efeito estufa?
É o efeito provocado pelo acúmulo de gases na atmosfera impedindo o resfriamento da Terra.

b. O que o efeito estufa provoca?
O efeito estufa provoca o aumento da temperatura da Terra.

c. Quanto maior for o efeito estufa, melhor é para o planeta? Explique.
Não, porque a temperatura do planeta aumenta.

d. Como você imagina que seria a paisagem do nosso planeta se não houvesse o efeito estufa?
Resposta pessoal

Mas o que significa…

imagem_17Sabemos que a maior responsável pelo aquecimento global é a emissão de monóxido e dióxido de carbono, que são lançados no ar pelos veículos movidos a combustível. Outra causa é o desflorestamento das matas e a queima descontrolada de lixo tóxico. Essas ações, além de deixarem a atmosfera envenenada, podem causar problemas ambientais e deixar o planeta Terra cada vez mais quente.

As consequências disso são invernos cada vez mais rigorosos e verões mais quentes. Esse aquecimento leva à mudança de temperatura nos oceanos, causando problemas aos animais marinhos e derretendo com mais facilidade a camada de gelo polar existente na Terra.

Outro alerta mundial é em relação à água potável, ou seja, aquela que podemos beber. Pesquisadores afirmam: o crescimento do número de pessoas que habitam a Terra é um dos fatores que têm prejudicado o controle do consumo de água, como também as ações de ocupação dos leitos dos rios e a destruição, com aterramento, das áreas com nascentes de água.

Cuidar do nosso planeta é um dever de todos nós! Todos os seres vivos têm direito a respirar ar puro, beber água limpa… O que podemos fazer para ajudar no tratamento do nosso planeta? Comente.

Converse com pessoas mais idosas que moravam na sua região há cerca de 50 anos e pergunte sobre as condições de vida no passado. Analise a situação das áreas com plantações, rios, a qualidade do ar, o estilo de vida, etc. Anote tudo em uma folha de seu caderno e leve para socializar com os colegas em classe.

Elabore, junto com seus colegas, uma exposição sobre as plantas e os animais existentes nas matas brasileiras. Além da fauna e flora, identifique quem vive nessas matas (indígenas, seringueiros, coletores de babaçu, etc.).

Protocolo de Kyoto

Preocupados com as consequências de lançar esses gases na atmosfera, alguns países assinaram o Protocolo de Kyoto, no Japão. Esse protocolo, na verdade, é um tratado internacional no qual os países que o assinaram firmaram um compromisso para reduzir a emissão dos gases responsáveis pelo efeito estufa. Esse tratado obrigou legalmente todas as nações industrializadas a diminuirem em 5,2%, entre 2008 e 2012, o lançamento dos gases estufa na atmosfera. Porém, os Estados Unidos, responsáveis por cerca de 30% de todos os poluentes lançados na atmosfera, não assinaram o protocolo. O pior é que, talvez, nem os países que o assinaram consigam cumprir as metas de diminuição.

Assim, o Protocolo de Kyoto tem por objetivo diminuir o lançamento, na atmosfera, de gases responsáveis pelo efeito estufa.

Existe algo a fazer?

Para reverter os efeitos do aquecimento global, é preciso reduzir a quantidade de carbono e de outros gases químicos destruidores lançados na atmosfera em todo o mundo.

Algumas ações propostas no protocolo para a redução das emissões dos gases responsáveis pelo efeito estufa são:

Alterar os setores de energia e transportes.

Estimular o uso de fontes de energia renováveis (vento, luz solar, etc.).

Acabar com empresas, instituições, etc. que não estejam respeitando as ideias do protocolo.

Limitar as atividades que lançam o gás metano na atmosfera e gerenciar os resíduos e o consumo de energia.

Proteger as florestas para que elas possam transformar o gás carbônico já existente na atmosfera em oxigênio.

Qual é a importância do Protocolo de Kyoto para conter o aquecimento global? Comente sobre o que diz o acordo.

Experiência: efeito estufa

Para entender melhor como funciona o efeito estufa no globo terrestre, vamos realizar uma experiência simples de simulação de uma estufa.

Para isso, você precisará de:
1 garrafa PET de refrigerante de 2 litros cortada ao meio.
1 tampa plástica de lata de leite em pó.
1 luminária.
1 termômetro.
Um pouco de areia.

Como fazer?
Coloque a areia dentro da garrafa PET já cortada e enterre a ponta do termômetro na terra, deixando o tubo do termômetro voltado para cima. Usando a tampa plástica de leite, vede a estufa. Em seguida, coloque a luminária acesa bem próximo ao experimento por 15 minutos. Após esse tempo, verifique a temperatura marcada no termômetro e anote. Depois, retire a luminária e espere o mesmo intervalo de tempo. Anote a temperatura marcada e tire as dúvidas com seu professor.

TEMPERATURA COM A LUMINÁRIA ACESA
TEMPERATURA SEM A LUMINÁRIA ACESA

Faça uma produção de texto propondo ações no dia a dia das pessoas que minimizem a emissão dos gases de efeito estufa.

Efeitos do aquecimento global

Os efeitos do aquecimento global são enormes. Eles provocam mudanças no meio ambiente, na saúde humana e na economia, por isso tem sido fonte de muita preocupação.

Todas essas evidências também mostram que o aquecimento influencia o meio ambiente por meio dos ecossistemas e da vida dos seres humanos. O aquecimento influencia os ecossistemas porque faz com que eles se transformem. E, quando um ecossistema se transforma, algumas espécies são forçadas a sair do seu hábitat natural; com isso, a possibilidade de elas desaparecerem é maior. Podemos ainda considerar outros efeitos, como o aumento do nível dos mares, das precipitações.

Isso acontece porque o aquecimento global provoca dois fatos importantes: o aquecimento da água dos oceanos e o derretimento de camadas de gelo.

Faça uma lista de algumas transformações que ocorrem na Terra e que:

NÃO DEPENDEM DA AÇÃO DO HOMEM.
DECORREM DA AÇÃO DO HOMEM.

Comissão discute aquecimento global

Preocupado com o aquecimento global, as mudanças climáticas, o sequestro de carbono e o reflorestamento, o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Dilceu Dal’Bosco, solicitou, à Mesa Diretora da Casa, a realização de uma audiência pública, na capital do Estado do Mato Grosso, para debater os temas.

A proposta é discutir com a população cuiabana os motivos que vêm provocando o aquecimento global, as consequências dele e como reverter essas alterações climáticas.

“Este é o momento de discutirmos o assunto com ambientalistas, biólogos e pesquisadores, pois esse fenômeno climático é um agravante para a Terra e para nós, que fazemos parte deste meio”, afirmou Dilceu.

O aquecimento global é decorrente do aumento de poluentes, principalmente de gases derivados da queima de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, etc.), na atmosfera.

imagem_18

Com a liberação desses gases — ozônio, gás carbônico e monóxido de carbono —, é formada uma camada de poluentes, de difícil dispersão, provocando o efeito estufa.

O desmatamento e a queimada de florestas e matas também colaboram para esse processo. Assim, os raios solares atingem o solo e irradiam calor na atmosfera, mas a camada de poluentes dificulta a dispersão do calor, resultando no aumento da temperatura global. Esse fenômeno é evidente nas grandes cidades.

Ambientalistas afirmam que dias mais quentes têm sido registrados nos últimos tempos e que a previsão para o ano de 2100 é o aumento da temperatura em até 6 oC, o que acarretará consequências devastadoras para o planeta, causando escassez de alimentos e graves problemas sociais.

Com toda a problemática, o presidente da comissão pretende, com a audiência pública, desenvolver pequenos projetos em parceria com a comunidade, como, por exemplo, o reflorestamento e outras atividades que visem diminuir os efeitos do aquecimento global. A data do evento ainda será definida.

Autora: Patrícia Neves. Disponível em: http://www.gazetadigital.com.br/.
Plantão Gazeta.

Pesquise outras ações que já ocorreram ou que ainda vão ocorrer por causa da preocupação com o efeito estufa. Um dos eventos que você poderá pesquisar é o que foi discutido na Rio 92.

Água potável: fonte de vida

A água potável é utilizada para o consumo humano e não deve oferecer riscos para a saúde. Ela tem sido uma das maiores preocupações da humanidade atualmente, uma questão mundial que está presente nas discussões em encontros internacionais, congressos, seminários, programas, etc. O objetivo é um só: a preservação da água potável, fonte de vida para todos os seres — as ações são diversas, mas a consciência é de poucos.

A água é uma necessidade primária de todos os seres vivos, não apenas da humanidade. Isso quer dizer que as pessoas, os animais e os vegetais dependem da água para viver.

As dimensões políticas e de poder mostram que quem tem o controle da água também controla todas as pessoas que dela dependem. Isso acontece em muitos lugares, especialmente onde a água já é escassa, como no sertão nordestino e no Oriente Médio. Só que isso deve ser combatido, porque a água deve ser de domínio público, ou seja, ninguém pode se apoderar dela, pois é um bem de todos.

Na dimensão da saúde, a água é fundamental para a vida. Isso quer dizer que não existe pessoa sadia sem água de qualidade para consumir.

[...] não é importante apenas cuidarmos das florestas, das praias, dos animais, etc., pois tudo isso só existe por causa da água.

Também é preciso que toda a população se conscientize para não contaminar a água disponível para consumo no mundo. Portanto, é preciso que as cidades reformulem o sistema de esgoto, por exemplo, porque é uma das formas mais comuns de contaminação.

Na dimensão ecológica, há a necessidade de cuidarmos das águas como um dos fatores mais imprescindíveis à vida, à biodiversidade. Portanto, não é importante apenas cuidarmos das florestas, das praias, dos animais, etc., pois tudo isso só existe por causa da água. Então, a água é o bem mais precioso que temos.

Por tudo isso, o cuidado com a água deve ser prioridade para todas as nações, porque, pela primeira vez na história da humanidade, percebe-se que a falta dela não é mais um fato localizado em algumas regiões, mas algo global, que está acontecendo no mundo inteiro. O pior de tudo é que esse problema foi causado pelas próprias atitudes das pessoas, ou seja, todos são responsáveis pela falta de água no planeta. Isso coloca em risco a sobrevivência de todos os seres vivos do planeta, inclusive das pessoas.

É urgente a necessidade de não desperdiçarmos nem poluirmos a água.

Produção e destino dos resíduos sólidos

A produção de lixo também é um grande problema para o aquecimento global. As pessoas produzem o lixo, estejam elas nas indústrias ou consumindo algo. Lixo, ou resíduo, é qualquer material considerado inútil, supérfluo ou sem valor e que a pessoa precisa ou deseja eliminar. O lixo é considerado uma invenção humana, porque, em processos naturais, não existe lixo, o que existe são produtos inertes.

Uma boa parte do lixo produzido pelos seres humanos pode ser reaproveitado ou reciclado. Basta que aconteça um adequado processo de tratamento. O reaproveitamento e a reciclagem diminuem a poluição ambiental e contribuem para a geração de trabalho e renda para as pessoas. Mas alguns tipos de lixo não podem passar por esses processos, como, por exemplo, o hospitalar e o nuclear.

Existem diferentes tipos de lixo. Podemos classificá-lo de acordo com sua composição: orgânico, inorgânico, tóxico ou altamente tóxico. Ou podemos classificar o lixo de acordo com sua origem: doméstico, urbano, industrial, hospitalar, nuclear e eletrônico.

Lixo orgânico é todo aquele que tem origem nos seres vivos — animal ou vegetal —, ou seja, é o que fez parte de um ser vivo. O lixo orgânico, quando selecionado adequadamente, poderá ser transformado em adubo, combustível e tantas outras coisas.

Lixo inorgânico é todo aquele que não tem origem nos seres vivos. Na verdade, o inorgânico é formado pelos minerais. Alguns exemplos de lixo inorgânico são: plásticos, metais ou ligas metálicas, vidro.

O maior problema do lixo inorgânico, quando ele é jogado no meio ambiente, é que ele demora muito para ser decomposto. Mas esse lixo pode ser reaproveitado ou reciclado. Para que isso aconteça, já se faz a coleta seletiva, ou seja, as pessoas recolhem o lixo em depósitos diferentes, um só para vidros, outro para metais, outro para plásticos, etc., que, assim, poderão ser reciclados.

O lixo produz um líquido escuro chamado chorume. Os aterros sanitários são construídos de maneira que não haja vazamento desse líquido, para não contaminar o solo nem as águas subterrâneas. Na verdade, esse chorume é coletado por um sistema de drenagem e jogado novamente dentro do lixo. Isso faz com que a decomposição do lixo seja bem mais rápida que o normal.

Além disso, nos aterros sanitários, os gases que o lixo produz (metano, gás carbônico e vapor de água) são coletados e queimados na atmosfera ou aproveitados na geração de energia.

 

cubos