Edição 98

Como mãe, como educadora, como cidadã

Enquanto houver janeiro, Eu prometo…

Zeneide Silva

Toda virada de ano é sempre a mesma coisa: usamos todas as superstições para ter um ano novo feliz! Mas depois da virada, para alguns, tudo volta a ser como era antes.

Ainda não entendemos que não é usando uma determinada cor de roupa, comendo lentilhas ou pulando sete ondas que teremos um ano novo especial. Temos que parar de procrastinar nosso futuro. Se queremos uma vida diferente, temos que agir em qualquer área, mas para isso precisamos descobrir onde devemos colocar o nosso foco e a nossa energia para que aconteça efetivamente uma mudança. Precisamos refletir no que queremos e precisamos mudar. Ao descobrirmos tudo o que nos impede, saberemos exatamente onde ou em que focar.

Então, aja — tenha poder —, vamos mudar, vamos amar, vamos fazer de 2018 o melhor ano da nossa vida.

O que pretendo fazer em 2018

Para não esquecer, pretendo colocar ao menos cinco ações por semana em meu espelho. Convido vocês a fazerem o mesmo, para que o ano que está iniciando possa ser bem especial. Vou tentar e sei que vou conseguir.

1. Alegrar-me com a felicidade do outro.

2. Ceder meu lugar numa fila, para ser gentil com qualquer pessoa.

3. Levar para o trabalho uma caixa de bombons e distribuí-los entre meus colegas.

4. Passar mais tempo com as pessoas que valem a pena.

5. Abraçar mais.

6. Chamar o gerente de uma loja para elogiar o funcionário que me atendeu.

7. Buscar o domínio de minha vontade sobre meus instintos e tomar decisões equilibradas.

8. Ler a Bíblia diariamente e fazer a leitura orante.

9. Nunca deixar de ser ético.

10. Procurar livros, filmes e atividades que me façam rir bastante.

11. Procurar um amigo ou amiga que não vejo há muito tempo e marcar um reencontro.

12. Ter fé, sempre. Acreditar é o primeiro passo para conseguir. Fé é a companheira da paciência e da aceitação.

13. Fazer pequenas pausas ao longo do dia, que durem um minuto ou até menos, para respirar profundamente e relaxar.

14. Ser mais gentil e tolerante comigo mesma.

15. Não julgar os outros.

16. Nunca desistir. O vencedor não é aquele que sempre vence, mas aquele que nunca para de lutar.

17. Ser mais cabeça aberta. Não ter opinião rígida sobre nada.

18. Pedir perdão para uma pessoa que eu tenha magoado.

19. Procurar um familiar que não vejo há muito tempo.

20. Ser pontual, demonstrando respeito pelos outros.

21. Monitorar regularmente meu peso e minha pressão arterial.

22. Perder peso, principalmente o da consciência.

23. Não me esquecer de que não dá para agradar a todos.

24. Conversar com uma criança, e pedir conselhos, e ficar maravilhada com a sabedoria dela.

25. Levar um saco cheio de brinquedos para um hospital de crianças.

26. Desconectar-me. Estipular períodos longos nos quais eu possa estar mais com pessoas ao vivo do que online.

27. Ficar menos tempo sentada. Levantar várias vezes ao longo do dia, alongar-me, mexer os músculos e voltar para a atividade.

28. Entender melhor a importância de minha atividade profissional, contribuindo para um mundo melhor e para a felicidade de outras pessoas.

29. Estabelecer metas de superação. Mas nada de pensar em objetivos gigantescos, difíceis de serem alcançados, que vão gerar preocupação. Pensar alto, imaginando cada meta como um degrau de uma escada que vai me levar bem lá para o alto.

30. “Manter hábitos positivos, porque estes se tornam valores. Manter valores positivos, pois estes se tornam destino”, palavras de Gandhi.

Temos inúmeras outras ações que podem contribuir para nossa felicidade e para a do outro. Faça a sua lista. Essa minha, ainda não consegui terminar.

Feliz 2018! Que a misericórdia de Deus derrame sobre nós muitas bênçãos.

cubos