Edição 26

Projeto Didático

I festival de pipas do colégio Walt Disney

Roselma Bernardo

APRESENTAÇÃO

pagina36Observando a necessidade de resgatar o prazer pelo conhecimento, colocando a própria aprendizagem como uma brincadeira, a coordenadora Roselma Bernardo, após ler uma matéria sobre pipa na revista Fundescola, idealizou e realizou, junto com toda a equipe pedagógica, o I Festival de Pipas do Colégio Walt Disney.
A pipa foi criada provavelmente na Ásia, pelos chineses, há mais de mil anos. Só no Brasil, tem pelo menos sete nomes diferentes e uma qualidade única: encantar crianças, jovens e adultos. A importância da pipa na vida do homem nasceu da vontade frustrada de voar.
No fim do século XX, o homem estava decidido a construir uma máquina que lhe permitisse voar. Nessa época, ele só tinha duas referências de vôo, que eram as aves e a pipa. Muitos tentaram imitar os pássaros com suas máquinas, sem sucesso; outros tentavam usando pipas. Em 1906, depois de vários testes, o brasileiro Alberto Santos Dumont fez o primeiro vôo, usando um conjunto de pipas-caixa, acionadas por suas próprias forças. Esse avião recebeu o nome de 14-Bis.
Na Região Nordeste, a pipa surgiu no final da década de 40, trazida pelos portugueses.
O projeto resgatou valores sociais e culturais, tais como os brinquedos populares e o relacionamento entre pais e filhos, e o prazer de brincar e aprender através de gerações.

OBJETIVO GERAL

Favorecer a interdisciplinaridade através de uma prática significativa, integrando, dessa forma, pais, alunos e professores num momento de lazer e descontração.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Resgatar brinquedos populares de forma lúdica e prazerosa.
Integrar a família num momento de lazer e descontração, sociabilizando o relacionamento entre pais e filhos.
Envolver os professores como mediadores e colaboradores.
Conscientizar a prática do uso correto da pipa, assim como os riscos provenientes da utilização indiscriminada do cerol — mistura de cola com vidro.
Desenvolver aptidões artísticas, individuais e coletivas.

DESCRIÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA

No início do ano letivo de 2005, após ler uma matéria sobre a origem e os vários significados da pipa, surgiu a idéia de preparar um festival de pipas para os nossos alunos.
O projeto foi desenvolvido com os professores e alunos do Ensino Fundamental I (1ª a 4ª séries) e II (5ª a 6ª séries) e Ensino Médio (1º e 2º anos).
Buscando trabalhar o tema do projeto de forma interdisciplinar, a professora de História, Elizete, caiu em campo, solicitando aos alunos que eles começassem a pesquisar sobre o surgimento da pipa. Na disciplina de Arte, por exemplo, a professora Leonice solicitou todo o material a ser usado na sua confecção, como: tesoura, cola, papel, linha e bambu, orientando os alunos sobre como fazê-las. Em Matemática, a professora Cibele trabalhou o conceito de Geometria. Em Inglês, as professoras Flávia e Ísis trabalharam produção de texto. Em Geografia, os professores Rodrigo e Ana Paula orientaram os alunos na confecção do mapa do Brasil, no qual foram indicados os diferentes nomes existentes para a pipa, de acordo com cada região, como: Nordeste: barril, bolacha, estrela, camelo e gamelo; Norte: congula, guinados, frade, curica e estrela; Sul: barrilete, arco, estrela, caixão, bandeja, navio e pondorga; Sudeste: rainha, quadrado, quadrada, quadradinha e índio; Centro-Oeste: curica, pote, guinador e pipa. Na disciplina de Ciências, a professora Josélia trabalhou a importância da pipa na atmosfera; foi mostrado que, através de vários termômetros presos a ela, determinavam-se as variações em função das diferentes altitudes. O pára-raios foi criado através da pipa, quando ficou comprovado que, em dia de chuva, existe, nas nuvens, eletricidade estática. A pipa também serviu para medir a velocidade do vento a 360 m de altura. Através da pipa é que foi erguida uma antena e se fez a primeira transmissão de rádio. Ao longo da história, as pipas tiveram uma importância fundamental nas pesquisas e descobertas científicas.
Em Educação Física, os professores Rômulo e Walter desenvolveram a parte esportiva e a importância da competição, obedecendo às normas e regras preexistentes. Em Português, as professoras Ísis, Jael, Nadja e Shirley trabalharam a produção de textos, histórias em quadrinhos, redação e o estudo e a interpretação do texto O Sonho e o Perigo, da autora Ana Holanda.
Nessas disciplinas e atividades vivenciadas, tivemos também a colaboração de alguns alunos de séries maiores, que orientaram os alunos de 1ª a 4ª séries na confecção das pipas, pondo em prática não só o professor mediador desse aprendizado, e sim valorizando o conhecimento prévio dos alunos do Ensino Médio interagindo com os alunos do Ensino Fundamental I e II.
Após a confecção das pipas e o término dos trabalhos desenvolvidos em sala de aula, foi realizada uma exposição, por uma semana, no pátio do Colégio, para que os demais alunos e pais pudessem prestigiá-los.

CULMINÂNCIA

No dia 27 de agosto de 2005, as crianças, acompanhadas de seus pais, se dirigiram ao 3º Jardim, na praia de Boa Viagem, para a exibição e manobra das pipas e premiação dos trabalhos.
Os professores, diretores e coordenadores fiscalizaram e julgaram todas as pipas que haviam sido inscritas e confeccionadas com antecedência no Colégio e em casa sob a orientação dos professores e pais de alunos.

A entrega dos troféus foi de acordo com as categorias preestabelecidas por faixa etária:

Categoria A – crianças de 6 a 8 anos.
Categoria B – crianças de 9 a 12 anos.
Categoria C – crianças de 13 a 19 anos.
Categoria D – pais.

Obedecendo aos seguintes critérios:

1 – Engenhosidade e beleza: a pipa mais trabalhada, detalha- da e bonita.
2 – Menor tamanho: pipa com, no máximo, um centímetro, contendo toda a estrutura (papel, cabresto, vareta,
linha, etc.).
3 – Maior tamanho: pipa acima de um metro, contendo toda a estrutura (papel, cabresto, vareta, linha, etc.).
4 – A maior rabada.

AVALIAÇÃO DO RESULTADO

A coordenadora pedagógica do Colégio e idealizadora do projeto, Roselma Bernardo, verificou que o resultado final foi satisfatório em todos os indicadores de desempenho.
Houve um grande envolvimento em torno do tema; alunos, pais e professores participaram das atividades vivenciadas desde a confecção da pipa até a exibição. Não há palavras suficientes para descrever a alegria e a euforia de todos durante o ziguezague das pipas no céu azul da praia de Boa Viagem.
Isso torna claro que o Colégio Walt Disney prioriza o bem-estar e a qualidade de vida dos seus alunos, proporcionando um encontro em que pais, tios, avós e bisavós se reuniram para viver antigas brincadeiras e para transmiti-las a futuras gerações.

Colégio Walt Disney: Rua Jacundá, 508 – Ipsep – Fones: 3339-1804 / 3339-3272.
Colégio Walt Disney – Anexo: Av. Tapajós, 433 – Estância. Contato com Roselma – Fones: 3251-1241 / 9142-7600.
Diretora-pedagógica: Cleide Iara Andrade.
Diretor Administrativo-financeiro: Joubert Maklane Bezerra.
Coordenadores Pedagógicos: Andréa Maria Tavares de Lima, Fátima Santos e Roselma Bernardo da Silva.
Coordenadores de Disciplina: Alberto Pedro Justino, Fabíola da Silva.
Colaboradores da Comissão Julgadora: Regino Gusmão Barros (Professor de Informática), Walter Gabriel Brandão Alves (Professor de Educação Física), Rafael José do Rego Barros (Professor de Matemática) e Rômulo Oliveira de Araújo (Professor de Educação Física).

Bibliografia
Revista Fundescola. A aprendizagem em primeiro lugar. Boletim Técnico 63 – 2002 – Ano VII, página 8. “No caderno e no céu”.
www.silviovoce.com.br/historia.htm – www.brasilpipas.hpg.ig.com.br – American Kiteflyers Association – AKA.

cubos