Edição 52

Notícias

Infográfico Copa 2010

Free State – Bloemfontein

info_free_stateBloemfontein significa fonte das flores em africâner. Tributo às 4 mil roseiras que embelezam a cidade, uma das três capitais da África do Sul. É uma cidade universitária e tem forte influência branca, mesmo tendo Lesoto — um reino negro a poucos quilômetros. Aos poucos, a integração racial vai acontecendo. A cidade é conhecida por ser a sede da Suprema Corte do País. Bloemfontein foi o cenário de duas guerras sangrentas entre os ingleses e os bôeres, do século XIX até o início do século passado. O estádio que irá sediar alguns jogos já foi campo de concentração contra brancos e negros, quando os nazistas nem pensavam em tão terrível prática. O Free State é um estádio que foi inaugurado em 1952 e tinha apenas 12 mil assentos; em 1990, passou a ter 38 mil; e agora, para a Copa do Mundo, tem 48 mil lugares. O Brasil fez, no Free State, sua estreia na Copa das Confederações: venceu o Egito por 4 x 3. Na Copa do Mundo, o estádio receberá cinco jogos da primeira fase e uma partida das oitavas de final. A cidade Bloemfontein deu grande contribuição à Literatura. O escritor J. R. R. Tolkien, autor da série Senhor dos Anéis, nasceu nessa belíssima cidade, mas saiu dela aos 4 anos de idade.

Green Point – Cidade do Cabo

info_green_pointDe acordo com o Guiness Book, a Cidade do Cabo é uma das cidades mais belas do planeta, e existem comparações com o Rio de Janeiro por conta de suas praias. Ela é a cidade-mãe da África do Sul. Há belíssimos museus, com algumas boas influências europeias, porém com fortes características regionais. A Ilha de Robben, que durante anos foi a prisão de Nelson Mandela (o maior ativista africano), hoje é um museu. A região é a principal produtora de vinho no País. Na Cidade do Cabo, foi construído um estádio novinho em folha, o Green Point, com capacidade para 70 mil pessoas. Localiza-se em um complexo com pistas de atletismo, rúgbi e críquete. Ele será o estádio com maior número de jogos: nove, incluindo uma semifinal.

Royal Bafokeng – Rustenberg

info_royalRustenberg significa, em africâner, cidade de descanso. Foi uma das primeiras a ser fundada pelos bôeres, no século XIX. E, como algumas das outras cidades-sede, ela vale, também, pelo que tem em seus arredores: belas reservas naturais e animais selvagens. Em Rustenberg, estão as duas maiores minas de platina do mundo. No centro da cidade, estão as igrejas calvinistas, que mostram a influência religiosa da época.
Entre essas riquezas naturais, foi construído o Royal Bafokeng, em 1999, com capacidade para 45 mil pagantes. Sua principal marca é a pista de atletismo ao lado do campo. Na Copa do Mundo de 2010, sediará cinco jogos da primeira fase. Faz sua despedida no sábado, 26 de junho, com uma partida das oitavas de final.

 

Peter Mokaba – Polokwane

info_piterPolokwane é a capital da província de Limpopo, região de montanhas e áreas florestais. Tem as ruas arborizadas por jacarandás, como Pretória. A maioria da população de Polokwane vive em área rural. A cidade tem um significativo museu dedicado à fotografia, com uma coleção que possui cerca de 22 mil imagens que mostram o dia a dia local desde 1890, o Hugh Exton Photographic Museum. No Limpopo,
fabrica-se o licor Amarula. O estádio Peter Mokaba, que foi construído nessa cidade apenas para quatro jogos, com capacidade para 45 mil lugares, homenageia um ativista do antiapartheid. As colunas que sustentam sua cobertura representam o baobá, árvore mística para muitos povos africanos e um de seus grandes símbolos.

Mbombela Stadium – Nelspruit

info_mbombelaNelspruit é o epicentro do comércio de frutas da África do Sul. Sua terra fértil e seu clima subtropical possibilitam essa produção. É uma das cidades que não podem deixar de ser visitadas durante a Copa do Mundo. Fica a poucos quilômetros da mais importante reserva animal do País, o Parque Nacional Kruger. Como algumas cidades da África do Sul, Nelspruit só foi “vista” no final do apartheid, pois antes servia apenas como rota para Moçambique. Contudo, tornou-se um dos mais favoráveis caminhos turísticos do País. A cidade é uma das sedes da Copa do Mundo e recebeu um estádio novo em folha: o Mbombela Stadium, com capacidade para 45 mil pessoas. Construído para receber apenas quatro jogos do Mundial, pela fase de grupos, muitos acham que a edificação causou problemas demais. As dezoito colunas que sustentam seu teto representam as girafas e homenageiam a principal reserva selvagem do País.

Moses Mabhita Stadium – Durban

info_mosesDurban está situada na costa do Oceano Índico. A orla é a principal atração; tem quatro quilômetros de belíssimas praias com restaurantes e bares e é conhecida por Golden Mile. Tem 3,5 milhões de habitantes e os mesmos problemas de uma grande cidade. Em Durban, há feiras abertas, mas o mais visitado é o mercado aberto Victoria Street Market, onde se encontram muitos produtos indianos, porém vendedores zulus. Em Durban, foi construído — bem à frente daquele que era o principal estádio, o ABSA — o estádio Moses Mabhita Stadium, com capacidade para 70 mil pessoas. Nesse estádio, há um arco onde se farão passeios de bondinho e caminhadas.

 

Loftus Versfeld – Pretória

info_loftusDistante 50 quilômetros de Johannesburgo, Pretória é uma cidade calma e segura, a capital executiva da África da Sul. Mesmo sendo bastante habitada — com 2,5 milhões de habitantes —, chega a ser bucólica e local de muitos passeios em meio à natureza, com jacarandás de folhas lilás (alguns dizem que vieram do Brasil há 150 anos). Possui o jardim zoológico mais conhecido do País e o principal jardim botânico, com 230 espécies vegetais. Em Pretória, encontra-se a Caverna de Sterkfontein, onde foram encontrados fósseis humanos de 2 milhões de anos. Essa área ficou conhecida como o berço da humanidade. É nessa cidade que um dos estádios mais antigos da África, o Loftus Versfeld (do começo do século XX), sediará alguns jogos do Mundial. Com fachada de tijolinhos, ele está em ativa desde 1903. Tem capacidade para 49.400 pessoas, e a África do Sul não joga ali há dez anos.

Nelson Mandela Bay Stadium – Port Elizabeth

info_nelsonPort Elizabeth é a terceira cidade do País, com aproximadamente 2 milhões de habitantes.
É conhecida pelos 40 quilômetros de praia com águas cristalinas e perfeitas para a prática de esportes.
Bartolomeu Dias e Vasco da Gama não deixaram de parar, nessa cidade a caminho das Índias, para fazer stoque de água doce. Nela, há também uma das principais reservas de elefantes do País, o Parque Nacional Addo Elephant. O Nelson Mandela Bay Stadium, que fica à margem de um lago, receberá oito jogos, entre eles uma quarta de final e a decisão do terceiro e quarto lugares. Foi construído especificamente para a Copa do Mundo. Tem capacidade para 48.459 pessoas.

Soccer City Stadium e Ellis

info_soccer_cityPark – Johannesburgo Quem vai a Johannesburgo — Joburg, como é chamada pelos íntimos — impressiona-se com uma tão diversificada cidade — uma metrópole comparada a São Paulo, moderna e agitada, com 7 milhões de habitantes. É uma cidade com influências bem peculiares dos holandeses e vive grandes transformações, cheia de shoppings e restaurantes caríssimos e com o principal aeroporto do País. Surgida na corrida do ouro, na década de 1880, Johannesburgo foi o palco de cenas violentas provocadas pelo racismo.
Soweto — bairro que foi, durante muito tempo, no século XX, uma fonte de mão de obra barata para os brancos donos de restaurantes e fábricas — Soccer Cityficou conhecido por ser foco de resistência antirracista e de protestos dos negros contra a política oficial de discriminação racial. No fim do apartheid, os negros começaram a ascender socialmente. Nas proximidades de Soweto, está o maior estádio da África — o Soccer City, antigo FNB Stadium (First National Bank Stadium) —, onde se darão a partida inaugural  e a grande partida final. Com uma arquitetura inspirada pela unkhamba, tradicional vaso de cerâmica zulu, e fachada coberta de mosaicos, o estádio comportará 94.700 pessoas; é o maior estádio da África do Sul. O outro estádio de Johannesburgo, o mais antigo, dos anos 1920, é o Ellis Park, com capacidade para 61 mil pessoas, que receberá sete jogos no Mundial, incluindo uma quarta de final.

cubos