Edição 03

Matérias Especiais

Informação

Em muitas escolas brasileiras aprende-se que “os índios andam nus, vivem em ocas, adoram o sol e a lua…”

O que temos são 215 povos indígenas diferentes, com sua maneira própria de viver, construir suas casas, com jeito próprio de cultivar suas crenças.

Ser índio não se define por seu modo de vestir, modo de falar ou por outros aspectos de vida.

Ser brasileiro não resulta do fato de se vestir roupas nacionais, alimentar-se com produtos brasileiros etc… Não se deixa de ser brasileiro por comer pizza, hot-dog, usar calça jeans ou falar inglês.

Do mesmo modo, não se torna menos índio porque usa relógio, freqüenta a cidade ou usa roupa. Muitos povos utilizam, no corpo nu, a pintura como efeitos corporais, sendo que esta pintura traz informações sobre o clã, o sexo, a idade da pessoa. Cada traço na pintura tem uma história, um significado compreendido pelo grupo.

Outro aspecto importante que vale a pena ressaltar é que em geral chamamos a esses grupos simplesmente índios como se todos fossem iguais. No entanto, olhando o mapa vemos que eles tem nomes diferentes, e cada qual tem sua língua, costumes e crenças próprios. Há povo Guarani, Iapirapé, Xavante, Yanomani, Tiriyó, Kulina, Terena e etc.

cubos