Edição 09

Dicas de leitura

Leituras das produções de Cora Coralina que você pode trabalhar com suas crianças

 

Vintém de Cobre Meias Confissões de Aninha

Toda a força e a sabedoria de Cora Coralina voltam-se para problemas contemporâneos, para a raiz de nossa cultura. As lições apreendidas em sua ampla existência ganham forma poética e, nas palavras da autora, “recriam a dura caminhada”.
Vintém de Cobre – a moeda – é um símbolo: símbolo de um tempo perdido, de uma vida áspera, mas pura e bela na sua singeleza.
Este é um livro autobiográfico de poemas da autora.

Poesia / 7ª edição – 240 páginas
Global Editora
 

Moeda de ouro que um pato engoliu, A

Neste livro, os habitantes de Ferreiro (Goiás) se preparam para os festejos de São João e organizaram um almoço para receber um convidado especial, o padre mais festeiro da cidade. O prato principal é pato com arroz molinho. Ao abrir a moela do pato, a cozinheira encontra uma antiga moeda de ouro do tempo dos reis do Brasil. Quem ficará com a moeda? E onde será que o pato a encontrou?

Regionalismo / 4ª edição – 16 páginas
Global Editora
 

Os meninos verdes

Dona Cora Coralina, fazedeira de doces, vivia sossegada na Casa Velha da Ponte até que Seu Vicente, o jardineiro, avisou que tinha duas plantas desconhecidas no jardim, de onde nasceram criaturas verdes!
Ela não se apertou e com ajuda de Seu Vicente e outros amigos conseguiu fazer as criaturinhas sobreviverem.
Descobrir maravilhas da natureza, respeitar amorosamente toda criação e vivenciar com naturalidade as situações inéditas são lições que se aprende com prazer.

Fantasia / 8ª edição – 24 páginas
Global Editora
 

Cora Coragem Cora Poesia

Utilizando a vida como matéria-prima, Cora Coralina teceu uma rica e mágica indumentária, capaz de envolver todos aqueles que procuram sensibilidade, simplicidade e beleza.
Cora Coragem, Cora Poesia é a homenagem comovente de Vicência ao centenário de nascimento de sua mãe, poetisa, doceira, “tecelã”.

Vicência Brêtas Tahan (filha de Cora)
Bibliografia / 3ª edição – 168 páginas
Global Editora
 

Estórias da Casa Velha da Ponte

A Casa Velha da Ponte, onde Cora Coralina viveu grande parte de sua vida, é o tema e o cenário central dos 17 contos reunidos nessa coletânea. Irresistível contadora de histórias, em um estilo vigoroso e maduro, fala do seu passado e remete-nos ao cotidiano e à cultura não só de Goiás mas de todas as pessoas humildes e sábias.
Contos / 9ª edição – 112 páginas Global Editora
 

Meu Livro de Cordel

O livro traduz a ligação obstinada e profunda de Cora Coralina com os anônimos poetas nordestinos. A literatura de cordel, enquanto gênero literário, é trabalhada neste livro em 43 poemas. Homenageia os menestréis nordestinos, que para ela são “irmãos do nordeste rude”. Apresenta-nos a alma dos rios, das pedras, dos gestos exaustos das lavadeiras; a simplicidade da vida, do amor e da morte.
Poesia / 9ª edição – 112 páginas Global Editora
 

O Tesouro da Casa Velha

Coletânea póstuma de contos, com seleção de Dalila Teles Veras por ocasião do centenário da autora. São 18 histórias inéditas que, tendo como ponto de referência a Casa Velha da Ponte, trazem para o público uma importante parte do espólio literário deixado por Cora Coralina. Poemas que viram contos, personagens que mudam de nome, imagens que se sucedem, a cada vez enriquecidos de novos ângulos, novos detalhes, de um tom lírico mesclado com pitadas de humor e severa crítica de costumes.
Contos / 3ª edição – 144 páginas Global Editora
 

Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais

Cora Coralina é a própria legenda de uma época e de uma história: de um quase-século de vivências poéticas do mais puro dos Brasis, o Brasil do interior, Brasil central, Brasil-coração. Primeira obra publicada pela autora, reúne os 37 poemas que encantaram Carlos Drummond de Andrade: “o livro é um encanto, seu lirismo tem a força e a delicadeza das coisas naturais. Dá alegria na gente saber que existe, bem no coração do Brasil, um ser chamado Cora Coralina”.
Poesias / 20ª edição – 240 páginas Global Editora
cubos