Edição 12

Pintando o 7

Lendo Imagens

Por Fabiana Barboza

Pedagogicamente falando, a obra de Sebastião Salgado é extremamente rica. Com suas fotografias, podemos desenvolver a sensibilidade, através da leitura de imagens, em que devemos ressaltar o trabalho com o ver, “ouvir” e sentir provocados em cada um diante das fotografias. Com esse material, que é um trabalho de primeiríssima qualidade, e até mesmo sem ele, caso você e seus alunos decidam fazer sua própria pesquisa de imagens, o importante é você ter a clareza de que o trabalho com o fotojornalismo, provavelmente, fará seus alunos sentirem a diferença entre saber que existem problemas sociais e percebê-los tão presentes, tão perto.

Aí vão algumas sugestões para aplicar o trabalho com fotografias em sala de aula:

1. Antes de qualquer coisa, procurar trabalhar com seus alunos o que é o fotojornalismo para que eles compreendam que a fotografia também é um tipo de documento histórico.

2. Aprender a observar. Portanto, você deve exercitar, sempre que possível, o poder de observação, esmiuçar as fotografias nos seus mínimos detalhes, para podermos olhar e não apenas enxergar.

3. Ter uma idéia de como a fotografia foi historicamente trabalhada na imprensa e como foram publicadas especificamente nas diversas mídias é outro ponto importante para o trabalho, pois você poderá encontrar diferentes “versões” para uma mesma fotografia. Este trabalho de analisar os diversos olhares lançados sobre uma mesma imagem é fundamental.

4. Uma coisa essencial é ter o registro de todo o objeto fotografado, pois a fotografia pode “enganar”, já que tem o poder de selecionar apenas aquilo que é desejado, seja belo ou feio, ocultando o que convém.

5. Definir os temas transversais e assuntos que podem servir de âncora para o estudo.

6. Propor atividades a serem desenvolvidas. Você pode propor a produção de textos sobre as fotos; trabalhar livros e filmes para completar o estudo e a explicação histórica do acontecimento registrado pela fotografia; definir um tema para uma exposição e solicitar que seus alunos busquem imagens que se relacionem com o que está sendo estudado; pedir que façam duas fotografias de um mesmo objeto, só que uma do objeto todo e outra focando um detalhe dele, trocar as fotos dos detalhes para que outros alunos procurem complementar a foto desenhando o que seria e, por fim, comparar as produções artísticas com a foto de todo o objeto para perceberem as diferentes “leituras” que podem ser feitas de uma mesma imagem.

7. Trabalhar geograficamente a fotografia através da apresentação ou construção de mapas para localizá-la espacialmente.

8. Realizar um estudo do espaço físico, das condições sociais, econômicas, políticas e culturais do que foi registrado na fotografia.

cubos