Edição 07

Matérias Especiais

Madre Teresa de Calcutá

Ao dedicar sua vida aos pobres da Índia, madre Teresa construiu obra de repercussão mundial, que lhe valeu o Prêmio Nobel da paz de 1979.

Agnes Gonxha Bojaxhi, conhecida como madre Teresa de Calcutá, nasceu em 27 de agosto de 1910 em Skopje, na Macedônia. Filha de merceeiro albanês foi para a Irlanda em 1928, onde ingressou no Instituto da Bendita Virgem Maria, mas logo embarcou para Índia. Ali, solicitou permissão para trabalhar com os pobres de Calcutá. Depois de estudar enfermagem, mudou-se para as favelas e adotou a cidadania indiana. A seu pedido, foi-lhe concedido um albergue de peregrino, perto do templo de Kali, onde em 1948 ela fundou a Ordem das Missionárias da Caridade.

Em pouco tempo, muitos simpatizantes vieram ajuda-la e madre Teresa organizou dispensários e escolas ao ar livre. Sua ordem fundou inúmeros centros para cegos, idosos, leprosos, aleijados, e moribundos, e em 1950 a ordem recebeu sanção canônica do papa Pio XII. Sob inspiração de madre Teresa, a congregação construiu a Índia um leprosário, Shanti Nagar (Cidade de Paz).

Em 1964, o papa Paulo VI presenteou-a com a limusine por ele utilizada em sua visita à Índia. Madre Teresa rifou o carro, para ajudar a financiar a colônia de leprosos. Em reconhecimento a seu apostolado, o governo indiano concedeu-lhe em 1963 a medalha “Senhor do Lótus”. Dois anos depois a ordem, já presente em vários países, tornou-se subordinada somente ao papa. Em 1971, Paulo VI concedeu a madre Teresa o primeiro Prêmio João XXIII da paz.

cubos