Edição 26

O livro da vez

Metáforas para aprender a pensar

Celso Antunes – Editora Vozes

livro_metaforasOs objetivos do texto que aqui se apresenta vã ao muito além do de contar uma história e, eventualmente, entreter um aluno, um amigo, um filho ou um neto. Ainda que tenhamos esperança de que isso efetivamente possa ocorrer, a intenção do autor é fazer com que a leitura deste livro possa contribuir um pouquinho para que seu leitor reflita sobre sua auto-estima e encontre caminhos para, melhor compreendendo-a, mais claramente buscá-la em sua vida.
Esses objetivos, entretanto, jamais poderão ser alcançados se o texto for “largado” nas mãos da criança para que simplesmente o leia. Isso acontecendo, pode até ser que se concretize a meta do entretenimento e, por essa via, por certo algum exemplo ou fragmento de uma lição acabarão por se alojar no inconsciente do aluno. Mas se, em vez de pedir à criança que leia o texto, for possível contar com um ou mais adultos que acompanhem essa leitura, sugerindo caminhos, lançando desafios, arquitetando formas de pensamento, propondo a contextualização do texto na vida, nas emoções e nas circunstâncias que envolvem essa criança, por certo, o trabalho se concretizará com maior significação.
Nesse sentido, a obra organiza-se em duas partes distintas:
A primeira parte é destinada ao mediador. Nela, estão propostas linhas de ação e sugeridas estratégias sobre o trabalho a ser feito com a(s) criança(s). Essa primeira parte é assim como um “livro do professor”, caracterizando-se como um pequeno guia que envolverá o mediador nos desafios propostos pela análise e contextualização do texto.
A segunda parte é o “livro propriamente dito” ou o texto para a criação, no qual, através de um diálogo fictício entre um avô e um neto de seis a sete anos, discute-se o mito Os 12 trabalhos de Hércules, usando a metáfora como via para induzir a criança a pensar sobre valores, exemplos e fundamentos de seu autoconhecimento e de sua auto-estima. O texto faz-se acompanhar de um glossário, no qual algumas palavras ganham explicações mais amplas e detalhadas. A finalidade do glossário não é a de esclarecer todas as dúvidas que poderão emergir da leitura, mas mostrar como a maior compreensão amplia os horizontes de uma leitura.
Foram destacadas em negrito as idéias principais, visando, sobretudo, contextualizar o valor das lições de uma metáfora para os desafios impostos pelo cotidiano do leitor. Essas idéias principais devem ser cuidadosamente trabalhadas pelo mediador, o qual enfatizará, em diferentes oportunidades, que a metáfora não contém apenas um interesse específico ao caso que narra, mas que possui aplicabilidade nos desafios do cotidiano. É por esse motivo que essas idéias estão destacadas e é importante que representem o elo que liga a história à vida do leitor e suas mensagens aos desafios do cotidiano.
O público-alvo deste texto envolve crianças de seis a doze anos, ainda que possa ser explorado para faixas etárias acima deste limite.

cubos