Edição 43

O livro da vez

Pedagogia da amizade – bullying: o sofrimento das vítimas e dos agressores

Autor: Gabriel Chalita

sofrimento01Tornou-se comum assistirmos a cenas de desrespeito e humilhação de pessoas contra pessoas. Não há outra forma de eliminarmos esses males de nossa vida senão desenvolvendo, via processo educacional, o valioso sentimento da amizade.

Não é possível viver sem amigos. A amizade faz parte da essência humana. Alivia qualquer dor, faz-nos sentir protegidos, queridos e amados.

Neste livro, Gabriel Chalita chama a atenção de pais, professores e educadores para as conseqüências do bullying, um problema crescente no mundo inteiro, oriundo da falta de amizade entre as pessoas, em especial entre as crianças em fase escolar.

Aqui, você encontrará histórias reais de sofrimento e de felicidade, exemplos de fracasso, mas também de sucesso. São histórias de dor e de superação usadas para ajudar a compreender a beleza da amizade como antídoto para o veneno social do bullying. Este livro leva à reflexão sobre o papel de pais, mães, educadores e, sobretudo, dos amigos. Com essa leitura, pretendemos fomentar a crença nas pessoas e construir um mundo sem preconceitos, mais amigável e feliz.

O bullying é a negação da amizade, do cuidado, do respeito. O agente agressor, impiedosamente, expõe o agredido às piores humilhações. Dos apelidos perversos às atitudes covardes de quem tem mais força física ou mais poder. O agredido dificilmente encontra coragem para se defender e permite que se fechem as cortinas. E quantos há que, com as cortinas fechadas, dão cabo à própria história. Não são poucos os relatos recentes de alunos que desistem de viver e que, antes disso, decidem se vingar da instituição que permitiu que as cortinas lhes fossem fechadas.

A amizade protege quando compreende. Os sonhos do mundo estão aí. Podem ser sonhados ou desprezados. Ao educador, compete essa viagem tênue pela dor e pelo amor. Pelo olhar cúmplice, que é capaz de dar sentido ao que parecia perdido. O educador não desiste diante da aparente impossibilidade do educando de aprender ou diante da apatia ou de outro elemento adverso. O educador não desiste porque, acima de tudo, é amigo. É a amizade que impulsiona o caminhar juntos.

Gabriel Chalita é membro da Academia Paulista de Letras. Entre os vários livros que publicou, destacam-se O Sol Depois da Chuva, A Ética do Rei Menino, Os Dez Mandamentos da Ética e Pedagogia do Amor, os dois últimos também editados em espanhol.

Como educador atuante, recebeu vários títulos e várias condecorações, como o Prêmio Educação Visconde de Porto Seguro e o Prêmio Fernando de Azevedo – Educador do Ano 2004, conferido pela Academia Brasileira de Educação – Rio de Janeiro/RJ.

CHALITA, Gabriel. Pedagogia da Amizade – Bullying: o Sofrimento das Vítimas e dos Agressores. São Paulo: Gente, 2008.

cubos