Edição 04

Sugestão de Atividades

Planejamento para a festa junina

1. Justificativa:

Já é tradição, todos os anos em junho, os festejos de Santo Antônio, São João e São Pedro. Nas escolas, todas as atividades giram em torno deste tema, que é de grande agrado das crianças. Nas lojas da cidade, as bandeirinhas, lanternas, balões, frisam os motivos juninos e despertam o interesse das crianças.

Este tema vai constituir uma rica oportunidade para a professora desenvolver o espírito religioso e o gosto pelo folclore brasileiro.

2. Assuntos a serem discutidos:
. A vida dos santos padroeiros destas festas.

. As características das festas juninas: as vestimentas dos participantes, a ornamentação do ambiente, as canções folclóricas.

. Origem da fogueira de São João.

. As superstições em torno do assunto.

. Lendas alusivas ao assunto.

. As brincadeiras preferidas em tal ocasião.

. A vida do homem do campo: costuras, vestuários, ocupações, alimentação transporte, crenças.

3. Atitudes a formar ou desenvolver:

. Gosto pelas festas juninas.

. Admiração pelo homem do campo.

. Respeito pelos santos padroeiros.

. Cooperação com os colegas nos trabalhos e nas danças folclóricas.

. Interesse em colaborar trazendo gravuras, reálias, confeccionando enfeites para a ornamentação da sala de aula.

4. Hábitos e habilidades formar ou desenvolver:

. Ouvir com interesse as informações trazidas pelos colegas.

. Trabalhar e divertir-se em conjunto.

. Cantar e dançar ritmicamente.

. Confeccionar material para ornamentação da sala de aula.

Antes de iniciar a unidade, a professora deve:

. Consultar livros sobre o assunto.

. Procurar notícias nas revistas e jornais.

. Selecionar gravuras sugestivas para levantamento de perguntas.

. Procurar reálias, como balões, enfeites e trajes típicos, chapéu de palha, peneiras, espigas de milho.

5. Iniciação:

. Através de conversas, despertar o interesse das crianças pelo assunto e proporcionar-lhes base para levantamento de perguntas, através do material exposto e de atividades realizadas.

6. Incentivação:

Ornamentação da sala de aula com:

. mural sugestivo

. balões

. lanternas

7. Iniciação propriamente dita:

. Conversar com as crianças, abordando os seguintes temas:

- Por que se festeja São João com fogueira?

- Por que o dia de São Pedro é festejado neste mês?

- Por que se usam nestas festas bandeirinhas, fogueiras, fogos?

- Por que é proibido soltar balões?

- Por que São Pedro aparece com uma chave na mão?

- Por que levamos mastro com imagem do santo festejado?

- O pular a fogueira sem se queimar é verdade?

- Por que comemos pés-de-moleque, batata-doce, pipocas, canjicas, nesta época?

8. Desenvolvimento – Atividades específicas:

Nesta fase, a professora conduzirá as crianças, de maneira a que elas possam responder às perguntas e resolver os problemas surgidos na iniciação através de atividades (que levam objetivamente a responder às perguntas e constatar os problemas levantados).

. Rodinhas informativas.

. Hora de novidades e surpresas.

. Excursões.

. Entrevistas.

. Pesquisas.

. Comentários de gravuras.

. Observações dirigidas de reálias.

Atividades Relacionadas (que possam esclarecer e fixar o assunto estudado):

Comunicação e Expressão: dramatização, pantominas, coro falado, poesias e quadrinhos, jogos e recreação.

Matemática: desenvolvimento de conceitos matemáticos, noções de Ciências Naturais: o estudo do milho e seus derivados.

Conteúdos

Dos problemas e questões, se extrairá o conteúdo que poderá ser resumido mais ou menos assim:

Vida dos Santos padroeiros destas festas:

Santo Antonio – 13 de junho – Seu amor à pobreza e ao Menino Jesus. É considerado o Santo Casamenteiro.

São João – 24 de junho

Quando João nasceu, sua mãe, Isabel, avisou do seu nascimento acendendo uma fogueira. Assim se faz, até hoje, no dia de São João.

São Pedro – 29 de junho – Um pobre pescador que mais tarde se tornou o primeiro papa. Levar as crianças a sentirem como Jesus ama os humildes.

Como a família e a comunidade comemoram estas festas: Com fogueira, jogos, quadrilhas e outras danças típicas; levantamento de mastros, procissões, novenas no meio rural.

Servindo alimentos típicos: canjicas, pipocas, batata-doce, amendoim, pé-de-moleque, pipoca, cocada, broa de fubá, quentão, garapa (cana-de-açúcar) etc.

Vestindo-se “a caráter” à moda do homem do campo.

A vida do homem do campo:

Vestuário: chapéu de palha, capa de couro cru, botas ou descalço, em geral roupas velhas e remendadas.

Divertimento: serenata, bailes aos sábados ao som da viola e sanfona.

Alimentação: é feita através dos produtos adquiridos no seu meio.

Alimentos à base de milho como canjica, cuscuz, pamonha e outros, como por exemplo: arroz-doce, melado, pé-de-moleque, cocada baiana, amendoim torrado, batata-doce, etc.

Transportes: usam de preferência o cavalo, o carroção de boi e andam a pé.

Casa: é simples, sem luxo.

Instrumentos de trabalho usados no campo: enxada, arado, foice, machado, ancinho, grades, peneiras, podões, regadores, jacás, etc.

- Encerramento: Festança no arraial.

Fonte: Alfabetização sem segredos

Eventos Escolares

Arte na Pré-escola e no Ensino Fundamental

cubos