Edição 09

Lendo e aprendendo

Poesia para crianças

Poesia para crianças
“A poesia para crianças, assim como a prosa, tem que ser, antes de tudo, muito boa! De primeiríssima qualidade!!! Bela, movente, cutucante, nova, surpreendente, bem escrita… Mexendo com a emoção, com as sensações, com os poros, mostrando algo de especial ou que passaria despercebido, invertendo a forma usual de a gente se aproximar de alguém ou de alguma coisa… Prazerosa, divertida, inusitada, se for a intenção do autor… Prazerosa, triste, sofrente, se for a intenção do autor… Prazerosa, gostosa, lúdica, brincante, se for a intenção do autor…”

Brincando com as palavras
Há poetas que brincam com as palavras de um modo gostosíssimo de a criança ouvir e ler. Lidam com toda uma ludicidade verbal, sonora, às vezes musical, às vezes engraçada, no jeito como vão juntando palavras, fazendo com que se movam pela página quase como uma cantiga, e, ao mesmo tempo, jogando com os significados diferentes que uma mesma palavra possui.”

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura Infantil. In: Gostosuras e bobices. São Paulo; Scipione, 1997.

cubos