Edição 101

Matérias Especiais

Procrastinação: entenda o que é e por que acontece

Márcia Luz

imagem_2

Hoje, vou falar de procrastinação, um tema muito importante e que foi solicitado por minha aluna Mayza Fernandes. Se você se questiona o motivo de muitas pessoas sempre adiarem as coisas ou “empurrarem com a barriga”, me acompanhe. Hoje vai entender por que a procrastinação acontece.

O que é procrastinar?

Procrastinar significa transferir para outro dia ou deixar para depois; adiar. Atire a primeira pedra quem nunca adiou um compromisso, o início de uma leitura importante, o dia de fazer a declaração de Imposto de Renda ou aquele regime. Sempre que fazemos isso, não só nos sentimos culpados e cobrados internamente, como também nos perguntamos o motivo de não fazermos aquilo que precisamos fazer ou que nos propusemos a fazer.

Embora seja extremamente nocivo esse mecanismo e você já tenha perdido oportunidades na vida devido a ele, você continua insistindo. Se uma voz interna estiver dizendo que você não faz isso, seguem alguns exemplos para você se recordar…

- Sabe aquele concurso público que você demorou para estudar e aí na hora da prova não estava preparado?

- Ou aquela decisão afetiva que protelou e quando percebeu… a “fila andou” e você perdeu aquela pessoa especial na sua vida?

- Ah, tem também aquela decisão que não se cumpriu, de fazer aquela aplicação ou pegar um empréstimo para um projeto. De repente, as coisas não aconteceram…

- Sabe aquele trabalho de faculdade que você deixou pra entregar em cima da hora, fez de qualquer jeito, e a nota foi proporcional à sua dedicação?

Pois bem. A gente procrastina, “empurra com a barriga”, deixa para amanhã ou começa na outra semana. Não faz na hora que precisa fazer e depois acaba fazendo malfeito ou, pior ainda, perdendo as oportunidades. Mas por que o ser humano, que é tão inteligente, acaba fazendo isso?

Numa pesquisa realizada pelo Dr. Pierre Steel, da Universidade de Calgary, ele procurou levantar as causas que levam uma pessoa a procrastinar e descobriu algumas. Vamos falar delas a seguir.

imagem_3

Causas da Procrastinação

Tarefas banais

Se é uma tarefa muito “boba”, monótona, se não dá vontade de fazer ou não estimula a ação, seja por não ver ganhos ou por não ser prazerosa para a pessoa, a tendência é dizer: “Outra hora. Depois. Mais tarde”. Fazer faxina, por exemplo. Você sabe que está incomodando ver tudo bagunçado. Ou que aquela energia pesada está sendo ruim para você. Mas é uma tarefa banal e não é nobre. Não é algo que vai ajudar a transformar o mundo. Pronto! Você vai deixar pra depois.

A personalidade da pessoa

Outro fator é a personalidade de procrastinador. Tem gente que tem a tendência a procrastinar, seja por fatores genéticos e/ou ambientais. Há pessoas com mais tendência a deixar para última hora e outras que são mais proativas e querem resolver rápido o que se apresenta a elas.

Aqueles que não procrastinam são os que já conseguem antever os ganhos com determinadas ações constantes, contínuas e muitas vezes chatas. Estes são os que lideram, coordenam, presidem. São aqueles que se destacam na vida, em suas atividades, em seu meio social. Graças a eles estamos ainda habitando o nosso planeta.

Temos que entender, porém, que procrastinar é algo que acontece com muita frequência, e não somente numa pequena parcela da população. O motivo vem ainda dos nossos primórdios como seres humanos, com a nossa maneira primitiva de funcionar e nos relacionar com o mundo à nossa volta.

A sobrevivência e a procrastinação

Imagine o homem das cavernas vivendo em meio à natureza e sendo dominado por ela. As necessidades e os fatos que não estivessem chamando a atenção eram simplesmente deixados de lado ou em segundo plano. Aquilo que era prioritário constituía uma questão de vida ou morte.

imagem_4

PROFESSOR PROCRASTINA?

Imagine que você precisasse estar alerta para pegar uma presa, matar e dar de comer a seu clã; que morasse num lugar com inverno rigoroso e precisasse matar animais para usar sua pele antes do inverno. Ou guardar lenha, frutos, tubérculos e o que desse para não morrer de fome e frio no inverno. Garanto que a fome, o frio e o perigo de morrer gritavam bem alto para esses nossos ancestrais. Mas gritavam alto só no momento em que eles sentiam literalmente na pele. Até um bom número deles morrerem de frio ou de fome, não havia a preocupação de armazenar comida, lenha, peles para agasalho. A necessidade gritante era matar a fome daquele dia, fugir do animal que o atacava, acasalar quando desse vontade. Necessidades imediatas, e não de longo prazo.

Procrastinação no dia a dia

Por esse motivo é que ainda hoje, nós, modernos e civilizados, ficamos atentos e mobilizados por tudo o que nos chame muito a atenção naquele momento. Não é à toa que na mídia televisiva o volume do som na hora do comercial é mais alto que no filme. Também não é à toa que tudo o que faz sucesso tem homens e mulheres bonitas anunciando. E esse é o motivo da chamada de venda ser “Compre agora! Os estoques estão acabando”.

Ninguém apresenta uma necessidade de longo prazo, a não ser quando vai vender seguro de vida, jazigo em cemitério e plano de aposentadoria particular. Que, aliás, são pouco procurados pela maioria da população e bem difíceis de vender!

Se o celular tocar enquanto você está no meio de um estudo ou trabalho ou fazendo a contabilidade da sua casa, você dá aquela olhadinha, não é? Afinal, estudar para esse concurso, trabalhar diariamente na mesma função ou fazer a sua contabilidade são coisas lentas e rotineiras. E chatas.

Mas pare e pense. Estudar para um concurso público ou dedicar-se ao emprego pode garantir mais a sobrevivência do que olhar mensagem no WhatsApp. Se cuidar de sua contabilidade, pode perceber que tem dinheiro para investir num plano de aposentadoria que garantirá uma boa velhice, por exemplo. Mas, ainda assim, o mecanismo primitivo faz com que muitos tenham uma personalidade de procrastinador.

Expectativa de dificuldade

Mais um motivo que faz a pessoa procrastinar é a expectativa de dificuldade. Quando uma tarefa parece muito complicada e a pessoa sente que talvez não dê conta e que gastará muita energia, a tendência é deixar para depois, virando refém da procrastinação.

A sensação que a pessoa tem é a de que, não fazendo a tarefa, não entrará em contato com o fracasso. A única coisa que não percebe é que, desse modo, talvez esteja “cavando a sua própria cova” do mesmo jeito.

Medo do fracasso

Finalmente, o último motivo que faz com que a procrastinação seja uma constante na vida da pessoa é o medo de falhar. Se ela tem certeza de que não vai se sair bem, se acha que pode fracassar, tende a adiar bastante essa tarefa. Ela tem a esperança irracional de que a tarefa desaparecerá sozinha. Tudo isso faz com que procrastine e acabe gerando uma série de problemas no seu dia a dia. Provavelmente é isso que a mantém na situação atual e não lhe permite modificar padrões em sua vida.

Por esse motivo, resolvi dar um presente a quem me acompanha. Fiz sete vídeos que estão no meu canal do YouTube, o Marcia Luz TV, com sete dicas para você vencer a procrastinação. Assista aos vídeos e aplique as dicas que dei para diminuir a procrastinação na sua vida.

imagem_5

LUZ, Márcia. Procrastinação: entenda o que é e por que acontece. Disponível em: http://marcialuz.com/procrastinacao-entenda-porque-acontece/. Acesso em: 10 de junho de 2018.

cubos