Edição 04

Dicas de leitura

Sabendo mais

Vygotsky, uma Perspectiva Histórico-cultural da Educação.
Tereza Rego, 138 págs, Ed. Vozes.

A Difusão das Idéias de Piaget no Brasil.
Sérgio Vasconcelos, 285 págs., Ed. Casa do Psicológo.

Novas maneiras de ensinar, novas formas de aprender.
Celso Antunes, Ed. Artmed.

Construtivismo: grandes e pequenas dúvidas.
Intermédio – cadernos CEALE. Volume I, ano I, Fevereiro /96. Formato Editorial Ltda, Minas Gerais.

Uma publicação que circule enter – inter – nós, professores e pesquisadores do CEALE, e as escolas, os professores e professoras, supervisores e supervisoras, orientadores e orientadoras, alunos e alunas.

Uma publicação que seja um meio – médio – de interação, de reciprocidade.

Enfim, uma publicação que seja um intermédio: um intermediário entre o conhecimento que as escolas, professores e professoras, supervisores e supervisoras, orientadores e orientadoras, alunos e alunas demandam que a universidade produza, e o conhecimento que os professores e pesquisadores do CEALE, socialmente e politicamente comprometidos com a realidade educacional brasileira, procuram produzir.

Construtivismo – Teoria, Perspectivas e Prática Pedagógica.
Catherine Twomey Fosnot (organizador). Artmed, Porto Alegre, 1998.

Com base nas obras psicológicas de Piaget e Vygotsky, o construtivismo surgiu como uma teoria influente no currículo, no ensino e na educação de professores. Construtivismo: teoria, perspectiva, prática pedagógica, organizado por Catherine Twomey Fosnot, é um exame abrangente das teorias do construtivismo e seu relacionamento com o ensino e a prendizagem. Ele serve para fechar a lacuna entre teoria e prática, demosntrando a implementação das idéias do construtivismo em uso cotidiano viável dentro de uma variedade de disciplinas e áreas. É um trabalho ambicioso, abrangente e uma contribuição importante para esta área em crescimento. É um texto indispensável para estudantes de graduação em educação e para pesquisadores de matemática e ciências, assim como para profissionais e especialistas nessas áreas.

Piaget, o diálogo com a criança e o desenvolvimento do raciocínio.
Maria da Glória Seber. Editora Scipione, São Paulo, 1997.

A partir de sua larga experiência no acompanhamento de crianças em período escolar, a autora trata dos temas – desenvolvimento do raciocínio e aprendizagem, de acordo com a teoria do conhecimento de Jean Piaget.

Para compreender as idéias de Piaget na prática, existem vários caminhos. O mais seguro é o diálogo com a criança. É preciso entender como ela aprende e levar em conta sua participação no processo de construção do conhecimento. Essa é a proposta para os educadores que queiram formar personalidades autônomos do ponto de vista intelectual e moral.

Pedagogia da Terra.
Moacir Gadotti. Editora Fundação Peirópolis, São Paulo, 2000.

“Neste livro, os leitores viajarão por uma terra desconhecida, ainda criança, dando seus primeiros passos para a busca de uma vida saudável. Moacir Gadotti viaja com a mente de um filósofo e o coração de um poeta. [...] Com sensibilidade e competência, orienta-nos o olhar na perspectiva da ecopedagogia, ensinando-nos, entre outros saberes, que da janela do quintal, podemos ver o mundo.” Ângela Antunes – Diretora Técnico-pedagógica do Instituto Paulo Freire.

A prática Educativa – Como Educar.
Antoni Zabala. Editora ARTMED – Porto Alegre / 1998

A prática educativa: como ensinar trata das relações interativas na classe, do papel dos professores e alunos, da distribuição do tempo e da organização dos conteúdos.

Análise e reflexão da prática educativa, o autor propõe pautas e orientações que visam a melhorá-la.

PIAGET, VYGOTSKY, WALLON – Teorias Psicogenéticas em Discussão.
Yves de la Taille, Marta Kohl de Oliveira, Heloysa Dantas. Editora: SUMMUS EDITORIAL LTDA.

Escrito por professores da Universidade de São Paulo, especialistas no pensamento de Piaget, Vygotsky e Wallon, este livro traz um diálogo entre os três principais teóricos da psicologia que buscam compreender o funcionamento psicológico à luz de sua gênese e evolução. Os textos tratam das relações entre fatores biológicos e sociais no desenvolvimento psicológico e entre aspectos cognitivos e afetivos da psicologia humana. Permitem assim, ao leitor, realizar sua própria síntese das várias abordagens em psicologia genética, em benefício tanto do aprofundamento teórico quanto do aperfeiçoamento da prática pedagógica.

Enfoque Globalizador e Pensamento Complexo – Uma proposta para o currículo escolar.
Antoni Zabala. Editora ARTMED – 2002

Segundo Antoni Zabala, as decisões sobre organização de conteúdos e sobre metodologia didática são estritamente decisões sobre meios para alcançar a finalidade de formar cidadãos e cidadãs capazes de intervir na realidade e modificá-la desde uma perspectiva democrática.
A adoção do enfoque globalizador potencializa que os esforços investidos se orientem nesta direção. Isto implica compreender e intervir numa realidade que é complexa e que exige inquestionavelmente dispor de um pensamento complexo. Trata-se de um instrumento extremamente útil para tornar a prática educativa eficaz em dotar as crianças de estratégias e atitudes que lhes permitam enfrentar problemas e encontrar soluções para eles.

cubos