Edição 78

Como mãe, como educadora, como cidadã

Sonhar, sonhar e sonhar sempre

Zeneide Silva

Recentemente, conheci duas lindas crianças chamadas Leilane e Larissa. Elas são especiais.

18_sonhar_sonhar_e_sonhar_sempreEspeciais porque sonham, fantasiam, imaginam e acreditam em um mundo melhor cheio de amor, amizade, justiça e solidariedade. Seus sonhos sempre têm o objetivo de ajudar. Ajudar o pai a abrir um hotel; a mãe, uma loja; a tia, um restaurante. “Há sonhos para todos, inclusive para mim”, dizem. Elas querem abrir uma editora com meu nome, Zeneide Silva, para que eu possa ficar famosa; tudo isso é sonho de Leilane, de 11 anos. Ela queria ser jornalista, mas agora quer ser escritora e famosa.

Já Larissa, hoje com 7 anos, quer ser professora (e sabemos que a profissão de educadora está por um fio), mas não quando crescer; ela quer ser agora, abrir uma escola no terraço de sua casa com quatro alunos. Disse que vai cuidar, ensinar coisas bonitas; as crianças vão pintar, brincar e estudar bastante.

Então, pediu ao pai um quadro e precisa de ajuda para realizar seu sonho. Fico encantada, feliz ao conversar com as sonhadoras Leilane e Larissa. Como diz a linguagem popular: “Parece que fazem parte de outro mundo”. No mundo delas só existem coisas boas, nada afeta seus sonhos; elas falam com tanta simplicidade e alegria que passo horas envolvida e refletindo em suas palavras e sonhos.

E, revivendo minha infância, lembro-me de que fui uma criança que teve a felicidade de ter uma mãe que contava histórias, que comprava livros à prestação, que brincava e que nos permitia sonhar. Quando ia dormir, gostava de sonhar coisas maravilhosas, mesmo me achando um patinho feio; sonhava, sonhava e sonhava, e me tornei um cisne real, mas continuo sonhando com:

• Um País mais humano, que sinta a dor do outro que vive em uma situação mais carente.
• Uma escola inovadora, que invista em profissionais, em que os professores sintam desejo de exercer sua profissão com excelência e façam de sua prática uma renovação a cada dia.
• Alunos que respeitem seus professores, seus colegas e os funcionários da escola.
• Uma família lutadora, perseverante na educação cristã de seus filhos.
• Uma política comprometida com a igualdade social.
• Um planeta saudável, em harmonia.
• Uma sociedade sem drogas, em que os jovens envelheçam.
• Crianças que sonhem, sonhem muito, como Leilane e Larissa.

19_sonhar_sonhar_e_sonhar_sempre

Obrigada, minhas princesas sonhadoras, por me fazer reviver a minha infância como uma criança sonhadora, que sonhou bastante e venceu na vida.

E quanto a vocês, educadores e educadoras, sonhem muito e permitam que seus alunos também sonhem, para que sua prática possa transformar, como nos contos de fadas, todos os sapos em príncipes encantados.

Um grande abraço.

cubos