Edição 29

O livro da vez

Um garoto diferente, mas igua a todos nós

livrodavezGabriel, o Pensador, conta a história de um garoto diferente das outras crianças e traz a musicalidade do rap para a literatura infantil.

Ouça a leitura de trechos pelo autor:

O nome do Rorbeto era assim, meio diferente. Na vila onde ele morava, não tinha luz nem gás, mas isso não importava, pois ele gostava era de nadar nas águas do velho rio, subir na jaboticabeira e jogar futebol até a noite chegar. Lá todos os moradores se tratavam como parentes, até mesmo o cachorro Filé.

Assim como o rio, o curso da vida corria, e o Rorbeto cresceu um menino esperto e curioso. Aprendeu sozinho muitas coisas, inclusive a contar os amigos na ponta dos dedos: o pai, a mãe, o cão Filé e mais três. É aí que vem o susto: “Seis dedos em uma mão só?!”.

A descoberta deixou Rorbeto perturbado — afinal, nessa idade, ninguém quer ser diferente. A primeira reação é querer esconder, pondo a mão numa sacola. Mas quando Rorbeto aprende a escrever, é justamente a mão com o dedo a mais que faz a letra mais bonita da classe.

Em Um garoto chamado Rorbeto, o cantor e compositor Gabriel, o Pensador, conta uma história cheia de ritmo e da “verdade comovente” que Ziraldo observou no compositor — e agora confrade na literatura infantil. Com entusiasmo, é Ziraldo quem dá as boas-vindas a Gabriel no texto de orelha: “A história que conta aqui é, como ele, originalíssima, narrada com alegria e inventiva”.

Sobre o autor

GABRIEL CONTINO nasceu em 1974, no Rio de Janeiro. Escreve desde pequeno, principalmente letras de música. Aos dezoito anos, já como Gabriel, o Pensador, gravou sua primeira canção, Tô feliz (matei o presidente), lançada de forma independente e que chegou a ser censurada às vésperas do impeachment de Fernando Collor de Melo, em setembro de 1992. Começou a estudar Comunicação, mas optou definitivamente pela música. De 1993 a 2005, gravou sete álbuns e um DVD e publicou o livro de poemas e crônicas Diário noturno (2001), lançado no Brasil e em Portugal. Mantém o site www.gabrielopensador.com.br. Vive no Rio de Janeiro, com a mulher e dois filhos.

Sobre o ilustrador

DANIEL BUENO nasceu em São Paulo, em 1974. É ilustrador e designer gráfico. Formado na FAU-USP, desenvolve pesquisa de mestrado em História da Arte e Arquitetura na USP. Atuante em diversas áreas (quadrinhos, filmes de animação, publicidade, jornais e revistas), estreou em livro com O Pequeno Fascista, de Fernando Bonassi (Cosac Naify, 2005). Expôs na Espanha (Madri e Barcelona) e, por dois anos consecutivos, na Sociedade de Ilustradores de Nova York. Trabalhou como ilustrador no filme Into Pieces, que participou dos festivais de Annecy (França), Ottawa (Canadá) e teve menção honrosa no Prix Ars Electronica, na Áustria. Em 2004, recebeu o prêmio HQ Mix de Revelação do Ano.

Fonte: www.cosacnaify.com.br/noticias/gabriel.asp

cubos