Edição 122

Editorial

Editorial

z

“Se eu soubesse que o mundo terminaria amanhã, hoje ainda plantaria uma árvore.”
-Martin Luther King

Prezado Educador,

Prezada Educadora,

Feliz 2022!

O tema da Campanha da Fraternidade de 2022 partiu de uma orientação da Bíblia no livro de Provérbios (31, 26): “Fala com sabedoria, ensina com amor”. Será que algum de nós gostaria de viver em um mundo sem sabedoria e sem amor? Como ficaria a vida no nosso planeta se todos agissem com sabedoria e amor? Pense um pouco, com certeza não estaríamos vivendo este caos de tanto egoísmo, de uma falsa empatia, de brigas de poder, de muitas mentiras no mundo, de tantas incertezas e violências.

De acordo com o Padre Patriky Samuel Batista, secretário-executivo de Campanhas da CNBB, é a terceira vez que o tema da Educação é abordado na Campanha da Fraternidade, só que, dessa vez, com o enfoque sobre o Pacto Educativo Global, proposto pelo Papa Francisco.

“Creio que a realidade da educação nos interpela e exige profunda conversão de todos, verdadeira mudança de mentalidade, orientação de vida, revisão das atitudes e busca de uma educação que promova o desenvolvimento pessoal e integral e a formação para a vida fraterna e para o compromisso com o bem comum. Refletir e atuar a favor da educação é uma forma de viver o caminho quaresmal. É reconhecer que algo pode e deve mudar neste cenário e, principalmente, em nossas relações. É permitir que a Palavra de vida e salvação nos eduque a fim de que possamos refletir sobre este tema tão importante, ainda mais impactado pela pandemia. É tempo de cuidar da educação”, conta Pe. Patriky.
-Fonte: www.cnbb.org.br

A escola pode e deve se unir a todos os que fazem parte dela, para que juntos possam fazer movimentos e campanhas e criar projetos de conscientização para uma sociedade mais justa.

Um dos grandes objetivos de uma boa educação é preparar a pessoa para saber agir fazendo com que os outros se sintam melhor.

Enfim, podemos ensinar a vivenciar a fraternidade e desmanchar preconceitos, estimulando ações solidárias. São ações importantes, por exemplo:

• Alfabetizar digitalmente os pobres.

• Educar para o cuidado com o meio ambiente.

• Fornecer educação para os encarcerados.

• Estimular o ensino nas comunidades indígenas e quilombolas.

• Educar na fé e na prática de uma boa cidadania.

E, por fim, desejo que 2022 seja um ano de muitas realizações e que, em sua prática, você, educador e educadora, possa ser, mais uma vez, um instrumento para que possamos alcançar o nosso objetivo de fazer, em nosso país, uma educação de qualidade. Que não seja uma utopia, mas uma realidade.

Um abraço fraterno,
ASSINATURA_ZENEIDE_NOVA
(@profzeneidesilva)

cubos