Edição 125

Gestão Escolar

O medo que acaba com o gestor é o medo do novo?

Grasiela Dourado

Não falamos muito sobre os sentimentos do gestor, entre eles o sentimento de medo. Usualmente, gestão é associada a coragem, determinação, força. Falar de medo parece, por vezes, uma demonstração de fragilidade. Mas o medo existe e hoje é foco da nossa análise!

Na literatura sobre gestão educacional, é tarefa desafiadora localizar abordagens sobre sentimentos, emoções e até alguns comportamentos. Então, para entendermos aonde nossa “prosa” vai nos levar, é importante começarmos com o entendimento de que as emoções são aprendidas ao longo da nossa vida, dentre elas o medo. Mas o que aprendemos com o medo? E como lidar com ele na nossa rotina de gestão? Assumir, negar ou administrar o medo sentido frente a uma tomada de decisão?

O papel idealizado do gestor traz um conjunto de características heroicas. A ele é atribuído poderes e performance. Mas o que sente? Como trabalhar sentimentos e comportamentos frente a si, à equipe e a todos os stakeholders?

O gestor é uma pessoa, e se tem algo que não discutimos mais em gestão é o papel das pessoas. Pessoas devem ser e serão sempre o centro de tudo! Colocar o ser humano no centro de todos os processos significa que trabalhamos com e para pessoas, que os serviços e produtos devem ter este fim, de atender pessoas e suas necessidades éticas.

O que acaba com o gestor é o medo do novo

gestor-é-o-medo-do-novoNão é a primeira vez na história que um gestor educacional tem que lidar com uma nova tecnologia, uma nova pedagogia ou uma mudança na legislação. Tudo isso faz parte de um mundo altamente progressivo, reativo, mutável, num ritmo de evolução frenético em que vivemos. Mas as coisas parecem ter outro ritmo na escola, não é? O mundo muda aceleradamente, e a escola muda lentamente. As escolas não mudam porque as pessoas que as compõem não mudam.

Não se é um gestor inovador se está fazendo seus processos da mesma maneira que há muito tempo os faz. Muito menos se você, gestor, é uma pessoa que sente orgulho ao falar: “Sempre fiz assim”, “Isso não se aplica à educação”.

Se não faz uma gestão tecnológica que pensa no futuro, que antevê as tendências, se não consegue admitir que precisa de mudanças de tempos em tempos, não há gestão focada! Se não pode dizer que está atrás de melhores resultados e faz tudo exatamente da mesma maneira por um bom tempo, é hora de pensar no tamanho do medo que sente e em como se encoraja ou se acovarda para pensar os desafios.

Uma gestão medíocre é a morte dos sentidos, é a morte da vida. Uma gestão viva é uma gestão que pensa, sente e age focada na melhoria constante, junto com as pessoas. Daí o foco, a ousadia… a morte do medo!

O que mais mata a gestão competente e focada em resultados é, justamente, o receio prévio de mudar como as coisas têm sido feitas. Se o medo domina, não há avanço!

O que mais mata a gestão competente e focada em resultados é, justamente, o receio prévio de mudar como as coisas têm sido feitas. Se o medo domina, não há avanço!”

“Aqui sempre foi assim”, “Até agora funcionou”, “Não podemos mexer em time que tá ganhando” são ditados populares que ancoram o medo. Convido-o a pensar: vai ganhar até quando? E se todo mundo está evoluindo, e você não, o placar desse jogo vai mudar logo ou não? O que o faz paralisar?

Percebe que não tem como continuar com a resistência à mudança, a insegurança para escolher, a procrastinação, as desculpas? Esses comportamentos não podem ser o perfil da sua mentalidade de gestão.

Pensar diferente é batalhar para eliminar problemas incorporados vagarosamente em seus processos; mudar rotinas e remexer pequenas acomodações e vícios que podem ser eliminados pela tecnologia é evoluir para uma gestão que, colocando o ser humano no centro, otimiza seus processos, revisa seus métodos e desenha seu futuro humanizado, ético, sustentável.

Onde mudar?

Talvez você ainda não tenha se dado conta de que passou da hora de implementar, na gestão escolar, o uso de ferramentas que possam potencializar o trabalho por completo e lhe dar mais controle verdadeiro, mais inteligência, mais velocidade na tomada de decisão. Talvez você não tenha se dado conta de que precisa atuar como um gestor de pessoas e desenvolver uma formação continuada que não se paute apenas no desenvolvimento de habilidades técnicas, mas comportamentais da sua equipe, as soft skills. Talvez você não tenha se dado conta de que, a partir de um diagnóstico da sua instituição, perceberá os gargalos, as áreas descobertas, e que poderá fazer planos de ação específicos para melhorá-los. E, às vezes, a gente não se dá conta do potencial que temos e nos acovardamos com uma gestão medíocre. É isso mesmo! Medíocre, na média. E desde quando a média é boa, se podemos avançar para escalas melhores, maiores?

Há gestores com medo de tecnologia, com medo de planilhas, com medo da equipe, com medo do futuro… Há gestores corajosos analisando tendências, construindo projetos e implementando inovações. Em qual time você está, é você quem decide!

É hora de dar passos firmes de coragem

Gestor, não é a primeira vez que você se dá conta de que precisa mudar as coisas, porque, no fundo, já entendeu que não tem mais como continuar simplesmente evitando a alta performance educacional. Para que sua gestão cresça, é preciso crescer nas avaliações externas, no relacionamento com a comunidade, nos resultados alcançados pelos alunos. Para que sua gestão cresça, ela precisa ser planejada, gerida com valores para o alcance de suas metas, sua missão.coragem

A mentalidade de medo do novo paralisa o gestor, paralisa equipes inteiras. Imagine professores, coordenadores extraordinários. Eles precisam de um local de trabalho que seja compatível com a inovação inerente ao processo de ensino e aprendizado, com as suas ambições pessoais, com as suas capacidades. É a sua gestão que respalda, dá suporte a esse cenário.

Isso quer dizer que, quando você entrega ferramentas, processos, e é capaz de auxiliar profissionais de todos os níveis no seu desenvolvimento profissional, você não só melhora seus resultados, mas, consequentemente, comunica a sua equipe e os conduz para a alta performance.

passo-coragemPor outro lado, quando o gestor tem medo de implantar projetos, buscar novas soluções para antigos problemas, ele diz à sua equipe que ela pode continuar fazendo o “mínimo suficiente”, que esse será sempre o nível exigido. É como nivelar a régua sempre por baixo.

Os mitos sobre gestão escolar são muitos. Quem disse que quem trabalha em rede pública não pode praticar técnicas de gestão inovadora? Quem disse que quem está em rede privada só tem foco na inadimplência? Existe um mundo maior que esse olhar pequeno para as coisas. Não apequene sua gestão. Você apequena sua gestão quando faz mais do mesmo, quando repete as velhas formas. Nada disso é verdade. São paradigmas convidando a serem quebrados, mas a mente que tem medo do novo não está comprometida com a realidade, ela alimenta os achismos mais banais que foram criados por preconceito, por falta de mentalidade empreendedora madura, por experiências ruins e, até mesmo, por falta de visão de futuro. Saia dessa mentalidade fixa, mude de atitude.

Novos resultados exigem novas atitudes. Eu escrevi este texto pensando em você, e por isso ele é bem simples e direto, para você encarar este momento como uma reflexão que gera oportunidade de crescimento, desenvolvendo sua maturidade de gestão. Estou aqui para mostrar que você não pode tirar conclusões sem antes experimentar uma realidade diferente e que a realidade é mudada com coragem. Então, quero convidá-lo para se livrar do seu medo de encarar o novo, o futuro, o amanhã. Abandonar o medo que se encontra em você e sair dessa zona de conforto que o impede de crescer mais para ser a potência, a produtividade, a alta performance, a gestão inovadora e de sucesso!


 

grasielaGrasiela Dourado é pedagoga, com habilitação em Supervisão Escolar, pós-graduada em Metodologia e Didática, palestrante e consultora educacional; tem MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e MBA em Business Transformation.
E-mail: grasieladourado@gmail.com

 

 

cubos