Edição 107

Editorial

Editorial

Prezado Educador,

Prezada Educadora,

O maior investimento que uma mãe pode fazer aos filhos é orar por eles.

Ao iniciar este editorial, lembrei-me de um livro que fala que a águia nos ensina muitas lições preciosas, sendo a mais importante o modo como ela trata os seus filhotes. A águia coloca o ninho dos seus filhotes no alto dos rochedos, nos penhascos elevados, bem longe dos predadores. A proteção da sua ninhada é uma das providências mais importantes na vida da águia, por isso ela não constrói o ninho em lugares vulneráveis. Não deixa os filhotes expostos às feras, cerca-os com cuidado, construindo o ninho em um lugar seguro.

Outra atitude da águia em relação a eles é dar o exemplo. Quando já estão grandes, na hora de sair do ninho, ela começa a voar sobre a ninhada, mostrando que é hora de sair para a vida. Ela ensina-os a voar. Ensina pelo exemplo.

A águia também aplica a disciplina. Tira a penugem do ninho, deixando apenas as farpas, os espinhos e os gravetos pontiagudos. Ela não os poupa dos espinhos. Há momentos em que a única linguagem que os filhos entendem é a da disciplina, que é a evidência de um amor responsável.

A águia tira os filhotes do ninho e os atira ao chão, não porque não os ama, mas porque essa é a pedagogia necessária para treiná-los para a vida. Contudo, a águia não apenas os lança no ar, mas também os ampara quando eles estão prestes a cair. Ela os segura antes da queda. Ela os restaura antes da ruína. A águia nos ensina que não devemos desistir dos nossos filhos. Devemos ter paciência com eles e jamais abrir mão da vida deles.

Hernandes Dias Lopes

O livro Help! Me eduque nos mostra claramente que não há tempo a perder. Vidas já estão comprometidas por falta de diálogo, disciplina e responsabilidade para com nossos filhos. Sem que cada um de nós assuma sua parte nessa tarefa gigantesca, muitos de nossos filhos continuarão gritando “HELP, HELP”.

Sejamos águias sempre.

Agradeço com grande estima ao professor Rossandro Klinjey, que com sua participação abrilhantou a revista, levando para nossos educadores/leitores a oportunidade de reflexão ao grito de “HELP! Me eduque”, com muita sensibilidade. Obrigada por nos presentear com esse tema tão atual e importante para todas as famílias.

Um abraço fraterno,

1

cubos