Edição 135

Refletindo

A arte de se fazer respeitar

Barbara Berckhan

Declare a si mesmo o seu amor e valorize-se mais

Reconheça tudo o que você tem de bom e faça disso um hábito. Deixe o amor-próprio vir à tona e trate-se com o carinho e o respeito que você merece.

Ofereço, a seguir, algumas sugestões simples para você colocar isso em prática no seu dia a dia.

Estratégia de autoafirmação: os cuidados diários com sua autoestima

1. Reconheça seu valor várias vezes ao dia.

Elogie a si mesmo e fique feliz com suas conquistas. Não faça isso apenas quando conseguir algo especial, mas também simplesmente por existir. Fazer-se a seguinte pergunta pode ajudar: o que me diria alguém que me amasse incondicionalmente? E é exatamente isso que você deve dizer a si mesmo. Fale consigo como falaria com uma pessoa querida.

Com o tempo, você vai se dar conta de que seu amor-próprio o une mais aos outros.
Os sentimentos positivos que nutre por si mesmo transbordam e inundam aqueles que o rodeiam.”

2. Presenteie-se diariamente com pequenas e grandes demonstrações de carinho.

Faça uma lista com tudo o que lhe vier à mente ao responder à seguinte pergunta: que demonstrações de carinho, pequenas e grandes, alguém que me amasse incondicionalmente me daria? Alguém que o ame dessa maneira talvez o presenteasse com flores diariamente, colocasse sua música favorita para tocar e o fizesse rir. Qualquer coisa que pudesse expressar seu carinho e seu apego. Então, faça exatamente o mesmo por você.

3. Quando estiver estressado, redobre o amor por si mesmo.

Em momentos estressantes ou diante de dificuldades que parecem intransponíveis, você necessitará de uma dose extra de afeto. Encontre maneiras de tratar bem a si mesmo. Presenteie-se com um buquê de flores, vá jantar em seu restaurante favorito, faça uma massagem relaxante, escreva uma longa carta de amor para si mesmo.

4. Seja indulgente com seu crítico interior.

Aceite a existência de seu crítico interior. Ele faz parte de quem você é.

Um sim categórico a si mesmo

Amar-se profundamente e incondicionalmente é algo diferente do que nos ensinaram. E também é diferente do que costuma ser considerado normal e razoável.

Amar-se significa dizer sim a si mesmo. Aceitar todos os aspectos da própria personalidade, inclusive os que, às vezes, consideramos defeitos ou pontos fracos, com nosso humor, nossos sentimentos e nossas necessidades. Muitos de nós não sabem se amar assim. Mas podem aprender.

Você despertará o amor por si mesmo:

• Mimando-se e cuidando de si mesmo.
• Livrando-se de exigências absurdas e sem sentido.
• Rejeitando tudo o que magoe ou o ofenda.
• Cultivando uma imagem digna e respeitável.
• Valorizando todos os seus sentimentos, em vez de reprimi-los.
• Atendendo a seus próprios desejos e necessidades, em vez de ficar apenas à disposição dos outros.
• Aceitando suas limitações, sobretudo nos fracassos e contratempos.
• Organizando sua vida, em vez de passar o tempo se dedicando aos outros.

Amar-se é um processo contínuo que consiste em reconhecer o que lhe convém e o que não gosta. Com o tempo, você verá com mais clareza toda a carga negativa que existe à sua volta e poderá se livrar dela com a ajuda das cinco estratégias que lhe apresento no livro A arte de se fazer respeitar.

Só com amor-próprio é possível demonstrar afeto pelos outros

Com o tempo, você vai se dar conta de que seu amor-próprio o une mais aos outros. Os sentimentos positivos que nutre por si mesmo transbordam e inundam aqueles que o rodeiam. E, se você se trata com respeito, também tratará os outros de maneira gentil e respeitosa.

Lembro-me de uma aluna que comentou o seguinte:
— Agora entendo que todas as crises e os problemas que enfrentei eram apenas uma mensagem que a vida me enviava: “Aprenda a se amar”. Só isso importa.


BERCKHAN, Barbara. A arte de se fazer respeitar. Rio de Janeiro: Sextante, 2013.

cubos