Edição 116

Construindo mais conhecimento

Dinâmicas para trabalhar em sala de aula

A perda de interesse, a impaciência e a distração podem ocorrer por não se saber escutar. As brincadeiras para estimular a escuta ativa nas crianças são muito recomendáveis para que elas aprendam a escutar sem perder o interesse.

Seus filhos o escutam ou só o ouvem? Na verdade, há, sim, uma diferença. Com certeza o ouvem, o problema é que não prestam atenção e não se importam com aquilo que você diz. Felizmente, são crianças e adoram brincar. Por isso, apresentamos cinco brincadeiras para estimular a escuta ativa nas crianças de forma agradável e divertida.

Como funcionam as brincadeiras para estimular a escuta ativa?

Essas brincadeiras se baseiam em diferentes orientações que as crianças deverão seguir. Se elas não prestarem atenção, não poderão desenvolver bem as brincadeiras. Podem servir para crianças que têm dificuldade para se concentrar, mas também podem ser úteis para aquelas que apresentam dificuldades com a linguagem.

Às vezes, dar uma ordem não é o suficiente: é preciso dar exemplos de como se brinca. Se for preciso demonstrar várias vezes para que captem a ideia, não tem problema.

Reforce uma atitude positiva através da motivação e do apoio. É recomendável que você ou algum outro adulto participe da brincadeira para, assim, manter o fio condutor da ação. Se, em algum momento, as crianças se distraírem e pararem de brincar, você pode intervir para que não percam o interesse.

Se, após várias tentativas, você perceber que alguma das crianças não consegue entender a brincadeira, tente novamente em outro momento ou comece outra atividade. É possível que essa criança em particular precise de mais atenção ou de outro tipo de técnica.

Brincadeira: O mestre mandou

Deve-se dizer às crianças que elas precisam executar uma ação após escutar a frase “O mestre mandou”. Assim, você lhes dirá, por exemplo: “O mestre mandou tocar o nariz”; “O mestre mandou levantar o pé direito” ou outras frases desse tipo.

Você pode tornar a brincadeira um pouco mais complexa, pedindo para que brinquem com os olhos fechados.

Também se pode experimentar dizer o que devem fazer sem antes dizer a frase “O mestre mandou”. Se estiverem realmente escutando, eles não devem realizar a ação.

Brincadeira: Salada de frutas

Prepare cartões com imagens de frutas. Peça para que as crianças fiquem em um círculo e distribua uma fruta para cada uma. Aponte duas frutas por vez, por exemplo: laranja e maçã.

As crianças que estiverem com essas frutas deverão trocar de lugar. Antes de começar, explique que, quando você disser a frase “Salada de frutas”, todos devem trocar de lugar.

Aumente a dificuldade retirando os cartões quando elas já tiverem memorizado.

Varie a brincadeira trocando os cartões das crianças depois de várias rodadas, assim elas terão que ficar mais atentas.

Brincadeira: Escutem atentos

Esta atividade é muito simples, porém mantém o interesse das crianças vivo. Leia um conto ou uma história e peça para que façam certa ação sempre que você disser uma palavra específica.

Por exemplo, sempre que você disser o nome “Maria”, elas devem levantar a perna direita.

Deixe a brincadeira mais complexa especificando mais palavras e mais ações cada vez que você repetir tais palavras.

Se, em algum momento, as crianças se distraírem e pararem de brincar, você pode intervir para que não percam o interesse.

Brincadeira: O chapéu da fala

Separe estes materiais: cartões com temas para dialogar, um chapéu e uma ampulheta (esta é opcional, você também pode usar o cronômetro do seu relógio). Peça para que as crianças formem um semicírculo e fique de frente para elas. A brincadeira consiste em dar o chapéu para uma criança e pedir que ela escolha um dos cartões.

A criança deverá falar sobre o tema escolhido durante um minuto e, em seguida, passar o chapéu para outra criança, para que ela escolha outro cartão e repita o processo. Enquanto espera a sua vez, o restante das crianças deve permanecer em silêncio.

Brincadeira: Fui à feira e comprei…

Esta é uma atividade muito divertida e dinâmica. Consiste em começar com a frase “Fui à feira e comprei…” seguida de outra, por exemplo: “Fui à feira e comprei maçã”.

Em seguida, a criança à sua direita deverá continuar a frase adicionando mais uma palavra e repetindo a frase completa. Ficaria assim: “Fui à feira e comprei maçã e banana”.

Depois seria a vez da próxima criança, que deverá repetir o que foi dito anteriormente e juntar uma nova palavra, e assim sucessivamente.

A brincadeira acaba quando a frase ficar muito comprida e for muito difícil conseguir repetir a frase inteira.

Se alguma criança travar e não souber o que dizer para continuar a frase, você pode ajudá-la fazendo uma pergunta ou dando uma pista. Por exemplo: “Depois do vermelho, vem o amarelo”.

Não importa quais brincadeiras para estimular a escuta ativa você vai escolher. O objetivo é manter o interesse das crianças vivo. Se você perceber que, em algum momento, a animação do grupo estiver diminuindo, mude de brincadeira ou inverta os papéis.

Depois de um tempo, as crianças se envolverão mais nas brincadeiras, e o progresso será mais evidente. Perceba qual atividade mais as motiva e tente fazer variações para manter as crianças interessadas.

cubos