Edição 136

Projeto Didático

Projeto professor leitor

Nádia Silva
Ana Caroline da Silva

Introdução

Os professores são vistos como detentores do conhecimento, formadores de opinião. É esperado de todo docente, independentemente da área de atuação, que mantenha um nível de leitura que defina sua intelectualidade. Infelizmente, as demandas da profissão acabam por exonerar o professor de manter o hábito da leitura como meio de aperfeiçoamento profissional continuado ou como mera satisfação pessoal.

Dentro do ambiente escolar, onde é esperado que o professor tenha uma conduta exemplar, debater esse tema é no mínimo controverso, pois, ao passo que se cria a expectativa quanto ao padrão de intelectualidade professoral, pouco se proporciona em estratégias para que o docente desenvolva plenamente essa competência.

O projeto visa, através da estratégia de rodas de leitura, contribuir para a melhoria da prática docente, estimulando debates e soluções que proporcionem um ambiente mais progressivo e diacrônico, entendendo a atividade professoral e sua intelectualidade como ponto de partida para uma educação mais igualitária.

Mediador

Professor a ser escolhido pelo grupo.

Duração do projeto

6 meses.

Público-alvo

Os professores.

Disciplinas

Interdisciplinar.

Justificativa

Paulo Freire sempre defendeu que a leitura do mundo precede a leitura da palavra. Entendemos que o educador atento às leituras do mundo se encontra mais engajado no processo de estimular os educandos a desenvolverem a competência leitora. O ato de ler estimula a percepção crítica, permite ao professor ampliar sua bagagem intelectual, além de favorecer seu desempenho na prática educativa, pois o torna mais ativo no processo de letramento, bem como instila nos alunos o comportamento leitor.

Objetivos gerais

• Demonstrar, à comunidade docente, a importância da leitura na formação continuada, assim como possibilitar a ruptura de padrões normóticos existentes no sistema educacional, que não propiciam ao professor a fruição literária necessária para que este construa seu repertório cultural de forma cognitiva e crítica.

• Instilar, nos educadores, o desejo de manter o hábito da leitura como valorização dos momentos de lazer, reduzindo a estafa laboral, bem como incentivar as reflexões que permitirão ao professor ser o mediador-formador de opinião em sala de aula.

• Discutir objetos do conhecimento relevantes ao trabalho docente e à vida em sociedade, trabalhando aspectos sociais que promovam o avanço em temáticas imprescindíveis ao desenvolvimento intelectual desses profissionais.

Objetivos específicos

• Desenvolver o hábito de ler.
• Permitir a troca de experiências entre os docentes, fortalecendo, assim, os laços sociais dentro da equipe.
• Desenvolver a oralidade e a escrita, bem como o senso crítico e o desejo por ser um professor-pesquisador.

Desenvolvimento/Metodologia

• Entrega dos livros e explicação do desenvolvimento do projeto.
• Leitura individual.
• Troca de livro após o término de cada leitura.
• Roda de conversa sobre a experiência do ato de ler.

Cada professor receberá um exemplar, que deverá ser lido em um período de 30 dias, a contar da data recebida. Após esse período, cada professor poderá trocar o exemplar recebido com outro colega de equipe.

Os livros utilizados serão adquiridos pelos próprios profissionais docentes através de doações ou contribuições individuais para a compra do material, sendo os títulos escolhidos pela coordenação do projeto, considerando sugestões do grupo.

Uma proposta é não precisar esperar a culminância para compartilhar suas impressões. Cada docente deve se sentir à vontade para manter um diálogo profícuo com quem desejar. Objetiva-se aqui tornar a atividade menos formal e mais diletante, retirando-se o aspecto da obrigatoriedade.

Uma ficha de avaliação de leitura será colocada dentro de cada livro para que cada um possa dar um feedback superficial para o próximo leitor. Aqui, dizemos superficial porque não serão aceitos comentários negativos que desestimulem a leitura de outrem.

Materiais

• Livros.
• Fichas de leitura.
• Marcadores de página.
• Marcadores de texto.
• Computadores.
• Internet.

Avaliação

Os professores poderão compartilhar suas experiências no momento da formação pedagógica, quando farão novas metas de leitura e trocarão exemplares.


Nádia Silva e Ana Caroline da Silva são professoras do Colégio Ebenézer em Teresina/PI.
E-mail: professoranadiasilva@gmail.com

cubos